João Gomes canta com IA de Luiz Gonzaga: 'dá um pouco de medo' - Revista Camocim

Se inscreva nosso canal no YouTube


Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas


Clique na imagem e fale com a gente

Em Camocim, hospede-se nos hotéis Ilha Park e Ilha Praia Hotel. Clique na imagem e faça sua reserva




terça-feira, 11 de julho de 2023

João Gomes canta com IA de Luiz Gonzaga: 'dá um pouco de medo'


O cantor João Gomes dividiu o palco com a versão do cantor Luiz Gonzaga desenvolvida por meio de Inteligência Artificial (IA) neste domingo (8), em São Paulo. O Rei do Baião, falecido há mais de 30 anos, teve o rosto e voz recriados para cantar a música "Eu Tenho a Senha", sucesso de João Gomes.


Gravações originais feitas por Luiz Gonzaga foram utilizadas para treinar a IA, além de cerca de 60 imagens do rosto do artista. "É divertido, né? A gente faz as coisas para se divertir. Mas dá um pouco de medo", disse João Gomes ao portal Tilt, do UOL, logo após afirmar que estava feliz com o dueto.


"Tudo que vem da tecnologia a gente tem aquele receio das coisas. Mas acho que é isso. Vamos fazer uma coisa divertida para honrar o legado de alguém que veio aqui antes da gente", comentou o cantor, considerado símbolo do piseiro no Brasil.


Segundo ele, essa forma de recriar ícones da música brasileira também é vista como uma forma de homenagear o legado deixado por eles. Inclusive, questionado sobre qual outro artista com quem gostaria de cantar, ele respondeu: "Belchior, com certeza Belchior".


Sobre a importância dele, entretanto, João Gomes é mais humilde. Ele acredita que só o tempo deve dizer se isso será possível.


"A gente vai deixar as águas rolarem, tempo passar e só ele vai dizer se meu trabalho vai ser digno ou não para uma homenagem dessa", explicou. 


TECNOLOGIA


Ao todo, 40 dias foram necessários para garantir que a imagem de Luiz Gonzaga fosse montada. Segundo o iFood, que possibilitou a montagem, algoritmos reordenaram palavras para que elas encaixassem na letra original da música de João Gomes. 


A ideia, então, seria estrear em Caruaru, no São João de Pernambuco, mas a tecnologia não ficou pronta a tempo, sendo necessária uma nova lapidada na imagem e na voz do artista. 


Diário do Nordeste