Cearense morto no Quênia estava em missão religiosa há 12 anos na Africa - Revista Camocim

Se inscreva nosso canal no YouTube


Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas


Clique na imagem e fale com a gente

Em Camocim, hospede-se nos hotéis Ilha Park e Ilha Praia Hotel. Clique na imagem e faça sua reserva




segunda-feira, 12 de junho de 2023

Cearense morto no Quênia estava em missão religiosa há 12 anos na Africa

 Pastor já havia sido sequestrado antes 



Autoridades e familiares confirmaram, neste sábado, 10, que o corpo encontrado carbonizado dentro de um veículo também queimado em Nairóbi, capital do Quênia, é do pastor e missionário brasileiro Francisco Antônio Chagas Barbosa. "Chiquinho", como era conhecido, estava desaparecido desde a última quarta-feira, 7, depois de sair de casa para ir a um supermercado.⁠


Visto pela última vez por volta das 15 horas, Francisco fez o último contato por telefone às 16h03. Pela noite, testemunhas avistaram o carro do pastor em alta velocidade com um grupo de jovens que seriam os sequestradores. Desde então, família e amigos se mobilizaram junto à polícia local para localizá-lo.⁠

Em comunicado oficial nas redes sociais, Franciane Barbosa confirmou a morte do marido e relatou que Francisco foi executado a tiros dentro do próprio carro por dois homens que, em seguida, atearam fogo ao veículo com o corpo dentro. ⁠

Francisco Antônio Chagas Barbosa era natural de Varjota, interior do Ceará, e estava em missão religiosa com a esposa no país africano há cerca de 12 anos. Em situação semelhante, o pastor já havia sido sequestrado no passado, episódio em que sofreu agressões, mas conseguiu sair com vida.⁠


O POVO