Ceará Sem Fome: 'Em torno de 300 mil pessoas devem ser beneficiadas no Ceará', diz Lia de Freitas - Revista Camocim

Se inscreva nosso canal no YouTube


Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas


Clique na imagem e fale com a gente

Em Camocim, hospede-se nos hotéis Ilha Park e Ilha Praia Hotel. Clique na imagem e faça sua reserva




quinta-feira, 8 de junho de 2023

Ceará Sem Fome: 'Em torno de 300 mil pessoas devem ser beneficiadas no Ceará', diz Lia de Freitas


O programa "Ceará Sem Fome" deve beneficiar, no Ceará, cerca de 300 mil pessoas, a partir do resultado de duas ações vinculadas ao projeto: cartão-alimentação mensal de R$ 300 para famílias em situação de vulnerabilidade e de refeições diárias disponibilizadas por meio de cozinhas solidárias espalhadas em todo o estado. 


A informação é da primeira-dama do Ceará, Lia de Freitas, que é responsável por comandar o Grupo de Trabalho de Combate à Fome. Ela participou, nesta quarta-feira (7), do almoço "Mulheres no Poder e o fortalecimento da democracia", parte da programação do Seminário de Gestores Públicos - Prefeitos.


No próximo dia 16 de junho, serão entregues os cartões a 45 mil famílias cearenses nos 184 municípios do estado – o que equivale a cerca de 200 mil pessoas impactadas pela iniciativa, contabiliza a primeira-dama. 


"As beneficiárias principais são mulheres chefes de famílias que estão em vulnerabilidade social, com renda per capita de (até) R$ 168, com crianças e adolescentes nas suas residências", detalha Lia.


Além disso, em julho, passam a ser oferecidas 100 mil refeições diárias a pessoas em situação devulnerabilidade, como aquelas que vivem em situação de rua. As refeições serão oferecidas por meio de uma rede formada por quase 1,3 mil cozinhas solidárias, que terão o apoio financeiro do Governo do Estado. 


O governador Elmano de Freitas (PT) já falava sobre a implementação do programa Ceará Sem Fome, nesta terça-feira (6). "Nós vamos apoiar as prefeituras, as entidades da sociedade civil que têm projeto de cozinha que já realiza, nós vamos apoiar financeiramente esses refeitórios, essas cozinhas. Todos os municípios receberão o cartão do Ceará Sem Fome", disse. 


GERAÇÃO DE EMPREGO E RENDA

Lia de Freitas ressaltou que a intenção da gestão estadual é garantir, até o fim do mandato, as condições para que estas "famílias tenham pelo menos três refeições ao dia". 


Contudo, para além das ações emergenciais de combate à fome, a primeira-dama ressalta a construção de "ações estruturantes" durante a gestão estadual para as mulheres chefes de família no Ceará. "Poder construir ações estruturantes nos próximos quatro anos para nossas mulheres, que são maioria no estado do Ceará, estarem todas ou no empreendedorismo, no seu próprio negócio, ou com a sua carteira de trabalho assinada", ressalta.


Vice-governadora do Ceará, Jade Romero (MDB) citou, nesta quarta-feira, capacitações iniciadas pelo Governo do Ceará em Fortaleza – que devem percorrer todo o estado – para ajudar às mulheres a terem acesso ao crédito oferecido pelo Estado para criação de novos negócios ou para financiar negócios já existentes. 


Segundo Romero, são cerca de R$ 20 milhões ofertados para iniciativas individuais de mulheres pelo Governo do Ceará por meio do Ceará Credi Mulher.


Diário do Nordeste