Projeto Circula Ceará, do Governo do Estadodo, mostra a inoperância da Secretaria da Cultura de Camocim - Revista Camocim

Clique na imagem e se inscreva no nosso canal


Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas


Clique na imagem e fale com a gente

Em Camocim, hospede-se nos hotéis Ilha Park e Ilha Praia Hotel. Clique na imagem e faça sua reserva




segunda-feira, 29 de maio de 2023

Projeto Circula Ceará, do Governo do Estadodo, mostra a inoperância da Secretaria da Cultura de Camocim

Secretaria da Cultura de Camocim nao teve competência nem ao menos para fazer a divulgação do evento



Ao longo da semana que se passou, a cidade de Camocim recebeu uma iniciativa do Governo do Estado do Ceará, o Projeto Circula, com oficinas, cursos, mostras e apresentações.  A ação movimentou a classe artística da cidade e simpatizantes [pelo menos aqueles que ficaram sabendo: sim, porque a divulgação foi um fracasso!]


A ação do Estado demonstra que com medidas simples se pode fazer muito pela cultura. Desde o início do mandato da prefeita Betinha - que segue o exemplo da ex-prefeita Monica - que a arte em Camocim vem se resumindo a raras e rasas iniciativas que só não atraem mais público porque a divulgação é muito pequena. Quando as pessoas vão ficar sabendo dos eventos, eles já acabaram ou estão no encerramento. 


No dia do encerramento do evento Circula, várias pessoas que passavam pela Beira Mar se perguntavam “o que era aquilo?”, “o que está acontecendo?”, “que festa é essa?”. Demonstrando na prática aquilo que escrevemos acima. 


Por qual razão a administração municipal não consegue ofertar cursos, palestras, oficinas, workshops para os artistas locais? Qual seria o motivo para não haver movimentações artísticas gratuitas de menor porte na beira mar para movimentar o turismo na cidade?


Vale ressaltar que na época da administração do prefeito Chico Vaulino, criou-se as iniciativa "Quarteirão da Alegria" e “Férias em Camocim”, que levavam bandas locais e Djs nos fins de semana das férias na Beira Mar, além de feiras de artesanato, shows de humor, apresentações teatrais e outras, atraindo visitantes e nativos, fomentando o comércio e tirando os jovens do ócio.


Festival de Violeiros e Festival gastronômico também foram atividades extintas nos governos Aguiar.


Carlos Jardel