Policiais são presos em flagrante tentando tomar BMW de empresário em Fortaleza - Revista Camocim

Clique na imagem e se inscreva no nosso canal


Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas


Clique na imagem e fale com a gente

Em Camocim, hospede-se nos hotéis Ilha Park e Ilha Praia Hotel. Clique na imagem e faça sua reserva




quinta-feira, 11 de maio de 2023

Policiais são presos em flagrante tentando tomar BMW de empresário em Fortaleza


Policiais militares e policiais penais foram presos em flagrante, na tarde desta quarta-feira (10), em Fortaleza. Os agentes tentavam extorquir um empresário, no bairro Parque Dois Irmãos, quando foram interceptados. Eles foram autuados por concussão.


De acordo com a Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública (CGD), dois suspeitos são PMs e um policial penal. Outras duas pessoas suspeitas de participarem do esquema criminoso também foram detidas.


A reportagem apurou que os homens tentavam tomar um veículo da marca BMW da vítima. O empresário havia comprado o carro há poucos dias e foi surpreendido pelos policiais que afirmavam se tratar de um automóvel roubado.


Os policiais teriam exigido R$ 100 mil em troca de não prender o empresário por receptação. Os suspeitos chegaram a receber R$ 21 mil e se preparavam para pegar o restante do valor nesta quarta-feira (10).


Há informação que um dos suspeitos é PM do BPRaio


Quando retornaram até a sucata onde a vítima estava, foram flagrados pelos agentes e detidos.


"Segundo a DAI, equipe do 16º Distrito Policial da Polícia Civil do Ceará recebeu informação de que um grupo de cinco pessoas estaria realizando a exigência de vantagens financeiras indevidas a um comerciante no bairro Parque Dois Irmãos. Então, foi providenciada abordagem aos indivíduos no interior de uma sucata, ocasião em que foram verificados indícios de que o proprietário de fato estava sendo coagido a repassar vantagens financeiras. Diante disso, todos foram conduzidos à Delegacia de Assuntos Internos, onde foi lavrado auto de prisão em flagrante", disse a CGD.


INVESTIGAÇÃO


Os militares foram conduzidos ao Presídio Militar e os demais ao sistema prisional. Além disso, a CGD disse que determinou imediata instauração do procedimento disciplinar para devida apuração na seara administrativa disciplinar.


Túlio Magno é advogado da vítima e afirma que: "pelas informações que obtivemos, os agentes de segurança demonstram um histórico profissional imaculado. Sem crucificações imediatas, precisamos primeiramente entender o que de fato aconteceu. Com a instauração do procedimento, será oportunizada a defesa aos investigados. Tenho certeza que tudo será esclarecido".


A PMCE destaca que a Corporação não compactua com condutas ilícitas, "por isso, faz cumprir rigorosamente as normas legais, sem deixar de respeitar, naturalmente, os princípios da inocência, contraditório e ampla defesa".


Diário do Nordeste