Mulher denuncia falta de medicamentos na Farmácia Municipal de Camocim - Revista Camocim

Construtor e Corretor de Imóveis

Construtor e Corretor de Imóveis
Clique na imagem para obter mais informações

Clique na imagem e faça seu pedido

Em Camocim, hospede-se nos hotéis Ilha Park e Ilha Praia Hotel. Clique na imagem e faça sua reserva

Clique na imagem para falar com um atendente


Clique na imagem para obter mais informações



Clique na imagem e conheça os cursos preparatórios e apoio educacional




terça-feira, 28 de março de 2023

Mulher denuncia falta de medicamentos na Farmácia Municipal de Camocim





Segue a denúncia de uma camocinense, que não terá o nome revelado para evitar perseguição política. 



"Miqueias, bom dia, venho aqui fazer uma denúncia: está com mais de 15 dias que eu vou à farmácia do município, no centro, e está faltando os medicamentos principais da minha vó, e os principais do meu esposo, que são: idantal e paroxetina. O idantal é para convulsão, ele não pode ficar sem o medicamento. E é de alto custo. Uma caixinha, com apenas 25 comprimidos, custa r$ 200 na farmácia.


Se eu pego pelo SUS é porque a gente não tem condição de comprar quatro caixas por mês.


A paroxetina é para ansiedade, por conta que a convulsão veio da ansiedade.


O da pressão alta eu consegui pelo amor de Deus.  Tá com oito dias hoje que eu consegui duas caixas de Losartana, mas o restante eu não consigo Miqueias. 


Outra coisa: a minha avó sente dor na coluna, e o medicamento, codeína, também tá em falta. 


Paracetamol tá em falta, há 15 dias e ela sofre para amenizar a dor dela. 


A minha mãe foi preciso de comprar uma injeção chamado prolia de 1.200 para aplicar nela ontem.


A sociedade tá praticamente a mercê dessa gestão, porque não traz medicamento pro povo".


Via Miqueias Santos