Médico preso por espancar a companheira é encontrado morto em presídio no Ceará - Revista Camocim

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas


Clique na imagem e fale com a gente

Em Camocim, hospede-se nos hotéis Ilha Park e Ilha Praia Hotel. Clique na imagem e faça sua reserva




terça-feira, 31 de janeiro de 2023

Médico preso por espancar a companheira é encontrado morto em presídio no Ceará



Um médico de 48 anos, preso em flagrante por espancar a própria companheira, uma mulher de 27 anos, foi encontrado morto, na Unidade Prisional de Sobral, na Região Norte do Estado, na última sexta-feira (27).


A morte foi confirmada pela Secretaria da Administração Penitenciária do Ceará (SAP) nesta segunda (30). A principal suspeita é de que o interno tenha cometido suicídio, durante o horário de se barbear. A identidade do médico não será divulgada, para preservar a ex-companheira - que foi agredida.


A SAP afirmou que a equipe de saúde da Unidade Prisional realizou todos os procedimentos de primeiros socorros e acionou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), que constatou o óbito do detento, no local.


O apenado estava recolhido na Unidade Prisional de Sobral desde o dia 10 de novembro de 2022. Desde a sua chegada ao sistema prisional, o interno foi acompanhado pelo serviço social, médico e psicológico da unidade, devido ao seu quadro diagnosticado de depressão."

SECRETARIA DA ADMINISTRAÇÃO PENITENCIÁRIA DO CEARÁ

Em nota


Ainda de acordo com a SAP, o médico de 48 anos participava de atividades de trabalho no presídio e teve sua última avaliação clínica no dia 25 de janeiro deste ano, dois dias antes da sua morte.


MÉDICO FOI PRESO EM FLAGRANTE


O médico foi preso em flagrante pela Polícia Civil do Ceará (PC-CE), após espancar sua companheira, uma mulher de 27 anos, no Município de Cruz, no dia 9 de novembro do ano passado.



A vítima foi socorrida e levada a uma unidade hospitalar da região, com lesões graves no rosto e corpo. O suspeito foi localizado após diligências de policiais civis da Delegacia Municipal de Cruz e não resistiu à prisão.


Na Delegacia, o médico foi autuado em flagrante por lesão corporal gravíssima, no contexto de violência doméstica e familiar e violência psicológica. Ele vivia maritalmente com a vítima há cerca de sete anos, segundo a PC-CE.


O médico já havia sido preso em 2021, também por lesão corporal no contexto de violência doméstica.


Diário do Nordeste