Bolsonaristas detidos estão descobrindo para que servem os direitos humanos - Revista Camocim

Colégio Marujo, 15 anos! Na rota da educação!

Colégio Marujo, 15 anos! Na rota da educação!
Clique na imagem

Contato: (88)9 9937-1998

Contato: (88)9 9937-1998

Clique na imagem e conheça os cursos preparatórios e apoio educacional


Clique na imagem e conheça os produtos







terça-feira, 10 de janeiro de 2023

Bolsonaristas detidos estão descobrindo para que servem os direitos humanos


"Detidos por tentar promover um golpe de estado e destruir o patrimônio público, 1,5 mil bolsonaristas que desprezavam o 'povo dos direitos humanos' estão descobrindo para que servem esses mecanismos.


Seu 'mito' tem repetido ao longo de sua carreira política que 'bandido bom é bandido morto' e que quem não quer ser estuprado ou morto numa prisão, então que não cometa crimes.


Não há como negar que balas de borracha ou 'perdidas', golpes, execuções sumárias, sufocamento e tortura estão reservados em nosso país apenas a outro segmento da população. Mas não é o momento de desejar a esses criminosos bolsonaristas o mesmo destino.


O que precisamos é que todos tenham direitos, mesmo detidos: a garantia da dignidade, acesso à Justiça e um processo justo.


Os direitos humanos não são apenas para uma parcela da população. São para todos e infraestrutura fundamental para a construção de uma democracia. Não se trata de um luxo."


O artigo é de Jamil Chave, na UOL

👉 Leia mais em uol.com/noticias