Zico vence eleição suplementar e é eleito novo prefeito de Baixio - Revista Camocim

Colégio Marujo, 15 anos! Na rota da educação!

Colégio Marujo, 15 anos! Na rota da educação!
Clique na imagem

Contato: (88)9 9937-1998

Contato: (88)9 9937-1998

Clique na imagem e conheça os cursos preparatórios e apoio educacional


Clique na imagem e conheça os produtos







segunda-feira, 12 de dezembro de 2022

Zico vence eleição suplementar e é eleito novo prefeito de Baixio



O presidente da Câmara Municipal de Baixio, Raimundo Amaurílio Araújo Oliveira, o Zico (PDT), foi eleito, neste domingo (11), para comandar a prefeitura da cidade do Centro-Sul do Ceará até o fim de 2024. Com 100% das urnas apuradas, ele recebeu 67,30% (2.743) dos votos válidos, enquanto a professora universitária Kacilda Alencar (PT) ficou com 32,70% (1.333).


Ao todo, 5.591 eleitores estavam aptos a votar neste domingo, conforme informou a Justiça Eleitoral. No entanto, apenas 4.307 eleitores compareceram às urnas. O nível de abstenção foi de 22,97% (1.284).


Por ser o presidente da Câmara, Zico já estava no comando da administração municipal de forma interina desde junho. Ele assumiu a cidade após a cassação do então prefeito Zé Humberto (PDT) por abuso de autoridade. 


Com o resultado da eleição suplementar deste domingo, Zico e o seu vice, Donizete Cavalcante (PDT), devem ser diplomados pela Justiça Eleitoral até o dia 30 deste mês. Em seguida, eles estarão aptos para tomar posse.



Assim, o comando da prefeitura deve continuar com o PDT, que mais uma vez venceu o PT na disputa pela cidade. Em 2020, a petista Kacilda era a única candidata de oposição contra o pedetista Zé Humberto - eleito naquele pleito.


Inclusive, o vice-prefeito eleito neste domingo é o mesmo de 2020. Apesar de ter sido cassado pela Justiça Eleitoral em abril deste ano junto com Zé Humberto, Donizete Cavalcante não ficou inelegível e, por isso, pôde concorrer na eleição suplementar.


ELEIÇÃO SUPLEMENTAR

A eleição suplementar deste domingo foi convocada ainda em outubro pelo Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) diante da cassação da chapa eleita em 2020. O ex-prefeito e o ex-vice tiveram os diplomas cassados pela Corte em abril deste ano, por abuso de autoridade. 


Pouco tempo depois, a decisão foi confirmada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Em junho, o presidente da Câmara de Baixio, Zico, assumiu a prefeitura da cidade.


Zé Humberto teria utilizado os canais institucionais da prefeitura para promover sua candidatura na campanha de 2020. Com isso, o TRE-CE decidiu caçar a chapa inteira, mas aplicou a inelegibilidade de 8 anos apenas ao cabeça da chapa.


Como não ficou inelegível, o ex-vice-prefeito Donizete Cavalcante disputou novamente a Prefeitura de Baixio neste domingo, como vice na chapa de Zico. Eles contaram com apoio do presidente do PDT Ceará, deputado federal André Figueiredo.


Antes de assumir interinamente a prefeitura de Baixio, Zico chegou a ser preso em uma operação da Polícia Federal em 2021, que apurava fraudes em um concurso para o Legislativo Municipal.


Diário do Nordeste