Silêncio de Bolsonaro diante de ameaças golpistas gera alerta internacional - Revista Camocim

Colégio Marujo, 15 anos! Na rota da educação!

Colégio Marujo, 15 anos! Na rota da educação!
Clique na imagem

Contato: (88)9 9937-1998

Contato: (88)9 9937-1998

Clique na imagem e conheça os cursos preparatórios e apoio educacional


Clique na imagem e conheça os produtos







terça-feira, 27 de dezembro de 2022

Silêncio de Bolsonaro diante de ameaças golpistas gera alerta internacional



Entidades e governos estrangeiros estão preocupados com a posse de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), no dia 1º de janeiro de 2023, que deve contar com mais de 50 delegações de alto nível do exterior. Segundo a coluna apurou, o principal motivo de alerta é o silêncio do presidente Jair Bolsonaro (PL) e de seus aliados diante das ameaças contra a cerimônia e indícios de possíveis atentados da extrema direita.


A reportagem do UOL apurou que as notícias sobre a prisão de suspeitos de estarem planejando um ataque, assim como a organização de manifestações violentas, estão sendo acompanhadas de perto por organismos estrangeiros. Alguns, ainda sob a condição de anonimato, indicaram que estudam emitir alertas internacionais às autoridades nacionais, com o objetivo de cobrar garantias de que golpistas sejam processados e que a posse de Lula possa ocorrer.


Segundo diplomatas europeus, a opção de um líder por não se pronunciar é uma característica da extrema direita diante de um movimento supostamente espontâneo de ataques contra instituições. "Essa é a ponta de um iceberg do qual não temos uma noção completa de sua dimensão. A lógica do silêncio é típica da extrema direita. Uma lógica de que não controlo, de que não oriento e apenas mostro a direção a partir de códigos", explica o professor Michel Gherman.


Via UOL