Vendedora é demitida após desabafo na internet sobre comissão de vendas - Revista Camocim

Postagem em destaque

Comunicado do Colégio Future: confirme sua matrícula até o dia 13 de dezembro.

Diante da grande demanda, aqueles que não confirmarem a matrícula poderão perder a vaga reservada. CONFIRMAÇÃO DE MATRÍCULA 2023 Pedimos a t...

Super promoção "Matrícula Premiada" do Colégio Future.

Super promoção "Matrícula Premiada" do Colégio Future.

Colégio Future com matrículas abertas para 2023

Colégio Future com matrículas abertas para 2023

Clique na imagem e conheça os cursos preparatórios e apoio educacional


Clique na imagem e conheça os produtos







segunda-feira, 21 de novembro de 2022

Vendedora é demitida após desabafo na internet sobre comissão de vendas


A vendedora carioca Raquel Silva Romualdo, 37, acordou neste sábado (19) com a notícia de que tinha sido demitida por causa de uma publicação no Twitter. O desabafo que ela fez na plataforma sobre os valores de comissão que recebia trabalhando em uma loja de sandálias viralizou, e a patroa informou que ela não precisava mais comparecer ao trabalho.


"Nem sei se é bom ou ruim, mas acho que foi até livramento de Deus", disse. "É muito esculacho o que fazem com vendedores."



A carioca trabalhava nesta loja em um feirão das malhas Rio de Janeiro, em Duque Caxias, há mais de dois anos. "É ridículo você trabalhar em uma loja vender quase R$ 40 mil e ganhar 193,00 reais de comissão. E o preço de uma sandália que eu vendo, vocês têm noção?", publicou.


A Universa, a vendedora disse que a indignação veio de uma promessa não cumprida por aumento. "Eu já cheguei a vender R$ 60 mil para ela no ano passado e recebi R$ 300. Na quinta, quando fechamos o valor de comissão do mês, calculamos que vendi R$ 38,7 mil reais e iria receber R$ 193 — mas eles queriam ainda descontar o valor da taxa das vendas feitas pela máquina de cartão de crédito. Fiquei indignada", contou.


"Desde que entrei lá, minha patroa sempre dizia que nossa comissão seria de o,5%, mas que ela iria melhorar. Ela me pagava R$ 1,2 mil salário mais a comissão, para trabalhar três vezes na semana. Eu ando pago 11 reais para chegar até lá, moro na Penha. O tempo foi passando e este aumento nunca veio, então fiz esse post como desabafo, sem mencionar o nome dela ou da loja."


A publicação na sexta-feira (18) recebeu mais de 65 mil curtidas e mais de 1,3 mil comentários no Twitter. E chegou até a patroa de Raquel. "Hoje de manhã tinha várias mensagens dela para mim, dizendo que eu sou preguiçosa, que ela estava se sentindo traída e que eu deveria ficar em casa e não precisava trabalhar mais", relata a vendedora.


“Eu acho que viralizou porque as pessoas se identificaram e acho que muita também se indignou. Vendedora é muito esculachada. Mas temos que ser valorizadas porque não é o patrão quem vende, muitas vezes ele nem está na loja. Quem conversa com os clientes somos nós." (Via Universa)