Guilherme de Pádua, assassino de Daniele Perez, morre aos 53 anos - Revista Camocim

Super promoção "Matrícula Premiada" do Colégio Future.

Super promoção "Matrícula Premiada" do Colégio Future.

Colégio Future com matrículas abertas para 2023

Colégio Future com matrículas abertas para 2023

Clique na imagem e conheça os cursos preparatórios e apoio educacional


Clique na imagem e conheça os produtos







domingo, 6 de novembro de 2022

Guilherme de Pádua, assassino de Daniele Perez, morre aos 53 anos

 


Morreu neste domingo (6), aos 53 anos, em Belo Horizonte, Guilherme de Pádua. O mineiro faleceu, subitamente, em sua casa, vítima de um infarto. Na década de 90, Guilherme foi condenado pelo assassinato de Daniella Perez, filha da autora Gloria Perez. Na época, Pádua e Daniela contracenavam na novela “De Corpo e Alma”, da TV Globo.


A informação da morte foi confirmada pelo Pastor Márcio Valadão, da Igreja Batista da Lagoinha, em uma live no Instagram, na noite deste domingo.


“Pouco antes das 22h, recebi o telefonema de uma irmã falando de um dos nossos pastores que acabou de falecer. Pra mim foi um impacto muito grande, porque hoje de manhã eu dirigi o culto e ele estava com a esposa no primeiro banco. Ele praticou aquele crime tão terrível com a Daniella Perez, foi preso, cumpriu a pena e se converteu. Ele tava dentro de casa, caiu e morreu. Acabou de morrer“, relatou Márcio. “Ele já estava conosco há 15 anos, e o trabalho pastoral dele era justamente cuidar de outros ex-detentos“, detalhou o pastor.


Guilherme foi preso no dia 28 de dezembro de 1992, acusado de matar Daniella Perez com mais de 18 tesouradas. O ator aguardou o julgamento na prisão, e foi condenado em janeiro de 1997 a 19 anos de prisão. Em outubro de 1999, no entanto, recebeu a liberdade condicional e abandonou a carreira artística. Ele ficou seis anos quatro meses preso. Desde a soltura, passou a levar uma vida longe dos holofotes e ingressou na Igreja Batista da Lagoinha, onde atuou como pastor.