Elmano de Freitas cogita criar secretarias dos povos originários e de mulheres - Revista Camocim

Super promoção "Matrícula Premiada" do Colégio Future.

Super promoção "Matrícula Premiada" do Colégio Future.

26 de novembro: Show do Hungria em Camocim no Ilha Park

Colégio Future com matrículas abertas para 2023

Colégio Future com matrículas abertas para 2023

Clique na imagem e conheça os cursos preparatórios e apoio educacional


Clique na imagem e conheça os produtos







sexta-feira, 18 de novembro de 2022

Elmano de Freitas cogita criar secretarias dos povos originários e de mulheres



O governador eleito Elmano de Freitas (PT) está cogitando criar pelo menos duas novas secretarias: a de povos originários do Ceará e a de mulheres. A informação foi confirmada por fontes próximas ao petista. 


Elmano já anunciou que pretende fazer mudanças na estrutura organizacional do Poder Executivo do Ceará, inclusive com a possibilidade de extinção e criação de novas pastas. O objetivo é aproximar as políticas públicas dessas pessoas.


As duas pastas que estão na mira de Elmano devem estar presentes no novo Governo Federal. O presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) já anunciou, na quarta-feira (16), durante a 27ª conferência do clima da Organização das Nações Unidas (COP 27), que deve criar um ministério dos Povos Originários. Além disso, na equipe de transição, já existe um grupo de trabalho (GT) dedicado a pensar políticas para as mulheres.


No âmbito do Estado, o alinhamento com o Governo Federal deve começar ainda na transição. De acordo com fontes próximas a Elmano, o petista deve definir, na próxima reunião da equipe de transição, quem serão os responsáveis por coordenar os grupos de trabalhos de cada área do Poder Executivo do Ceará. 


Ainda que pastas para os povos originários e mulheres estejam sendo cogitadas pelo petista, é a quantidade de grupos de trabalhos que deve dar o indicativo das secretarias que o novo Governo Estadual terá. Os GTs serão divididos de acordo com as áreas administrativas do Executivo, como Educação, Saúde, Economia, por exemplo.


A ideia é estruturar os trabalhos da equipe de transição no Ceará aos moldes do que vem sendo feito pela comissão de transição governamental do presidente eleito. Nacionalmente, nomes técnicos e políticos têm sido designados para compor os grupos de trabalhos na transição de Lula.


No Ceará, no entanto, os coordenadores do GTs devem ser os integrantes da equipe de transição. Todavia, especialistas e pesquisadores devem ser convidados para colaborar com o grupo. Os nomes dos responsáveis por cada grupo de trabalho devem ser anunciados na tarde desta sexta-feira (18), durante encontro da equipe na vice-governadoria.


Assim, cada um dos integrantes da comissão do petista deve ficar responsável por planejar e propor ações em uma área específica, como Saúde, Educação e Economia, por exemplo.


ENCONTROS


No primeiro encontro entre as equipes de transição da governadora Izolda Cela (sem partido) e do governador eleito, ocorrido no dia 9 deste mês, o petista já havia anunciado que pretendia fazer mudanças na organização administrativa do Estado para alinhar a estrutura do Poder Executivo do Ceará a do Governo Federal.


Na ocasião, ele disse que os nomes dos secretários devem ser definidos até o dia 15 de dezembro. 


Desde então, Elmano continua se reunindo com diferentes órgãos para obter informações essenciais sobre cada pasta. Agora, segundo fontes próximas do petista, o objetivo é concentrar os dados e planejamento de cada área em cada membro da comissão.


Atualmente, a equipe de transição de Elmano é formada por seis pessoas: 


Eudoro Santana (coordenador): engenheiro civil, ex-deputado estadual e coordenador do projeto Ceará 2050

Luísa Cela: psicóloga com mestrado em Saúde da Família e ex-secretária executiva da Cultura do Ceará

Alfredo Pessoa: ex-coordenador da comissão de transição da gestão Luizianne Lins

Augusta Brito: graduada em Enfermagem e em Direito, deputada estadual e 1ª suplente de senador

Maximiliano Quintino: mestre em Economia do Setor Público e superintendente do Dentra-CE

Ana Maria Fontenele: doutora em Economia, professora adjunta da Universidade Federal do Ceará (UFC) e ex-secretária da gestão Luizianne Lins.


Diário do Nordeste