Vereador Ataíde alfineta César Veras e diz que "o choro é livre" e que apoiar depois que deu tudo certo "não é apoiar, é pegar carona" - Revista Camocim

Clique na imagem e se inscreva no nosso canal


Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas


Clique na imagem e fale com a gente

Em Camocim, hospede-se nos hotéis Ilha Park e Ilha Praia Hotel. Clique na imagem e faça sua reserva




segunda-feira, 10 de outubro de 2022

Vereador Ataíde alfineta César Veras e diz que "o choro é livre" e que apoiar depois que deu tudo certo "não é apoiar, é pegar carona"


Na sessão legislativa da última sexta-feira (7), o vereador Ataíde Clemente não perdeu a oportunidade de agradecer os votos do eleitorado que ajudaram a eleger todos os candidatos apoiados pelo casal Chico Vaulino e Euvaldete Ferro, respectivos ex-prefeito e ex-primeira dama, lideranças da oposição de Camocim. Para o vereador, o resultado das urnas "acende a esperança do povo" para as eleições municipais de 2024, quando Euvaldete deverá ser candidata à prefeita. 


O vereador Ataíde lembrou do compromisso assumido pelo então governador Eleito, Elmano, e pela vice, Jade Romero, em ajudar o projeto politico da Tijuca nas eleições municipais e num futuro governo.  "Chico Vaulino sentou numa mesa com Elmano e Jade e foi  um comprometimento muito forte", disse.


Alfinetada


Quem não gostou do pronunciamento do vereador Ataíde foi o vereador César Veras, que teve que ouvir a frase irônica e de chateação que ele [César] costuma disparar  contra a oposição: "o choro é livre"


"O César Veras tem um grande ditado aqui, que diz que o choro é livre. E  aí eu digo que o Jogo vira e hoje o choro é livre, vereador", alfinetou Ataíde, completando com a afirmativa: "nós [oposição] atendemos a expectativa, ao contrário da liderança  de vocês [ Sérgio Aguiar]que ficou só"


Falando do apoio do grupo Aguiar ao PT no segundo turno, o vereador Clemente disse: "agora estão dizendo que vão apoiar, que vão se unir. Mas, eu digo aqui para cada um: apoiar depois de dar certo, não é apoiar, é pagar carona, viu vereador César Veras. E aí pegar carona fica difícil, depois que deu tudo certo, todo filho é bonito", concluiu.


Carlos Jardel