Embate entre Capitão Wagner e Elmano e mudança de tom de Roberto Cláudio: pontos altos do debate - Revista Camocim

Super promoção "Matrícula Premiada" do Colégio Future.

Super promoção "Matrícula Premiada" do Colégio Future.

26 de novembro: Show do Hungria em Camocim no Ilha Park

Colégio Future com matrículas abertas para 2023

Colégio Future com matrículas abertas para 2023

Clique na imagem e conheça os cursos preparatórios e apoio educacional


Clique na imagem e conheça os produtos







quarta-feira, 28 de setembro de 2022

Embate entre Capitão Wagner e Elmano e mudança de tom de Roberto Cláudio: pontos altos do debate



Os três principais candidatos ao Governo do Estado, Elmano de Freitas (PT), Capitão Wagner (União) e Roberto Cláudio (PDT), fizeram uma discussão propositiva, porém com poucos pontos altos no debate da TV Verdes Mares, na noite desta terça-feira (27). Temas como habitação, saneamento básico e saúde foram os mais citados, mas as questões políticas chamaram mais atenção, incluindo a postura dos concorrentes em relação aos adversários. 


A nacionalização da campanha local, o uso dos padrinhos políticos e os questionamentos aos adversários foram os momentos mais marcantes do embate entre os três, que se mostraram bons debatedores.


Capitão Wagner e Elmano de Freitas travaram o duelo particular mais frontal, com o candidato do União Brasil sendo mais incisivo em criticar o petista e até apresentar denúncia. Tanto que em uma das investidas de Wagner, ao acusar Elmano teria ocupado “emprego fantasma”, o petista teve direito de resposta concedido.


O encaminhamento do embate entre os dois revelou, ainda, uma mudança de tom do candidato do PDT, Roberto Cláudio, em relação a Elmano e seus padrinhos Camilo Santana e Izolda Cela. O tom áspero, que imperou em outros debates, deu lugar a uma postura ainda crítica, mas mais contida do pedetista.


Longe de representar as denúncias que marcaram a campanha, feitas até no programa de rádio e TV, como o caso da suposta coptação de prefeitos. 


Desta vez, Roberto Cláudio limitou a crítica às políticas públicas como na área de saneamento básico e questionou Elmano pelo que chamou de “nacionalização do debate” local. Essa mudança pode sinalizar uma mudança de estratégia do pedetista em relação aos ex-aliados na reta final da campanha, em que briga por uma vaga no segundo turno.


Estratégias de discurso


Elmano executou a estratégia de tentar colar em Capitão Wagner a imagem do presidente Jair Bolsonaro, enquanto o adversário continuou se esquivando desta aproximação.


Wagner tentou destacar os 16 anos de governo dos dois adversários, que integravam o mesmo projeto até recentemente, sem conseguir resolver problemas importantes da população como na segurança.


E Roberto Cláudio destacou ações na Prefeitura de Fortaleza, enalteceu sua experiencia administrativa e voltou a destacar que deseja manter o o que está bom e corrigir rumos em áreas estratégicas.


Diário do Nordeste