Ministério Público pede suspensão de shows em Nova Russas - Revista Camocim

Clique na imagem e conheça os cursos preparatórios e apoio educacional


Clique na imagem e conheça os produtos




Barraca Mergulhe: Contato/WhatsApp: (88) 9 9260 4733

Barraca Mergulhe: Contato/WhatsApp: (88) 9 9260 4733





sexta-feira, 12 de agosto de 2022

Ministério Público pede suspensão de shows em Nova Russas

 


O Ministério Público do Ceará (MPCE) apresentou, nesta quinta-feira (11), uma ação civil pública para suspender os festejos previstos para a cidade de Nova Russas, no Ceará. A série de shows está prevista para começar nesta sexta-feira (12) e seguir até a próxima segunda-feira (15).


Entre as atrações previstas estão: Mara Pavanelly, Eric Land, Jonas Esticado, Taty Girl, Waldonys, Raça Negra e Wesley Safadão. Os espetáculos integram o evento “Festeja Nova Russas 2022”. O pedido é de autoria do promotor de Justiça José Haroldo dos Santos Silva Júnior, da 1ª Promotoria de Justiça de Nova Russas, que aponta gastos avaliados em R$ 1,3 milhão para os cachês dos artistas.


Ele argumenta que, após pedir uma série de documentos ao Município, ficou constatada "a existência de inúmeras irregularidades de natureza financeiro-orçamentária e administrativa".


"Chama atenção que, em poucos dias de shows, o município efetuará o pagamento de despesas superior ao qual destinará durante o exercício de 2022 para promoção da juventude, turismo e desporto”, escreve o promotor.


CARÊNCIA DE RECURSOS


“Com efeito, é sabido que municípios do interior do Estado sofrem com a carência de recursos públicos, de modo que a sua escassez impõe ao administrador o dever de otimizar a alocação de recursos públicos na satisfação das necessidades mais prementes da população”, acrescenta.


Na ação, ele pede que o evento seja suspenso e o Município abstenha-se de efetuar quaisquer pagamentos ou transferências financeiras aos artistas. Solicita ainda multa diária de R$ 50 mil em caso de descumprimento, fixando a punição pessoalmente à prefeita Giordanna Mano (PL).


A Prefeitura de Nova Russas foi procurada pela reportagem, mas não respondeu.


Diário do Nordeste