Sérgio Aguiar e Domingos Filho: o retrato da desmoralização politica! - Revista Camocim

Super promoção "Matrícula Premiada" do Colégio Future.

Super promoção "Matrícula Premiada" do Colégio Future.

Colégio Future com matrículas abertas para 2023

Colégio Future com matrículas abertas para 2023

Clique na imagem e conheça os cursos preparatórios e apoio educacional


Clique na imagem e conheça os produtos







quinta-feira, 21 de julho de 2022

Sérgio Aguiar e Domingos Filho: o retrato da desmoralização politica!


O Ceará inteiro testemunhou quando, em 2016, Domingos Filho e Sérgio Aguiar ousaram peitar os irmãos Cid e Ciro e se deram mal. Na época, Domingos, então presidente do  TCM, usou o órgão fiscalizador  para tentar  eleger o Aguiar presidente da Assembleia Legislativa, em oposição ao indicado dos Gomes, no caso, Zezinho Albuquerque. Como resposta, os irmãos mandaram extinguir  o Tribunal  como quem tira pirulito da boca de criança, para enfraquecer a dupla rebelde e mostrar quem é que manda no pedaço.


Humilhados nacionalmente, Sérgio e Domingos ensaiaram um racha na base aliada, criticaram o governo Camilo e as lideranças políticas do grupo, mas,  como cachorros vira-latas assustados na madrugada,  não passaram dos latidos fingindo valentia mas se borrando de medo ao primeiro gesto de reação. Resultado: colocaram o rabo entre as pernas e retornaram ao grupo fazendo o que melhor sabem: bajular!, para não perderem sombra e água fresca. 


Agora os dois aparecem acariciando o retrato do saco escrotal dos FGS indicado ao cargo de governador. Antes, Sérgio Aguiar se derretia em falsidade para Izolda e Camilo. Domingos do mesmo jeito, com a diferença de  quem come  pelas beiradas procurando o cargo de vice na chapa. 


Dois falsos, covardes e com amor-próprio compreendido na possibilidade do poder alheio mediante o estado de plena submissão.


Pergunta: se por acaso o projeto dos irmãos Cid e Ciro naufragar e o de Camilo prosperar, de que lado Sérgio e Domingos irão ficar? 


Responda considerando que os dois, no âmbito estadual, nunca fizeram oposição, sempre estiveram do lado do poder. 


Carlos Jardel