Mãe deixa Igreja após filho sofrer homofobia: " Pastor falavas que meu filho tinha demônio" - Revista Camocim

Super promoção "Matrícula Premiada" do Colégio Future.

Super promoção "Matrícula Premiada" do Colégio Future.

26 de novembro: Show do Hungria em Camocim no Ilha Park

Colégio Future com matrículas abertas para 2023

Colégio Future com matrículas abertas para 2023

Clique na imagem e conheça os cursos preparatórios e apoio educacional


Clique na imagem e conheça os produtos







sexta-feira, 1 de julho de 2022

Mãe deixa Igreja após filho sofrer homofobia: " Pastor falavas que meu filho tinha demônio"

Cátia Vedeschi parou de frequentar uma igreja evangélica em São Paulo após o pastor do templo religioso condenar o filho dela porque ele se assumiu homossexual. O caso da auxiliar de limpeza repercutiu nas redes sociais após relato nessa terça, 28, ao programa "Profissão Repórter", da TV Globo. ⁠

Apesar do preconceito sofrido, ela conta que não perde a fé e mesmo de casa continua orando. A decisão de não frequentar a igreja, segundo ela, foi tomada para demonstrar apoio a Guilherme, de 23 anos. "Eu era evangélica, mas como o pastor falava que o meu filho tinha demônio, eu preferi sair da igreja e apoiar meu filho", justificou.⁠


via O POVO