Com rosto ensanguentado, influencer cearense denuncia agressão de namorado no Cariri; veja vídeo - Revista Camocim



Clique na imagem e conheça os produtos




Barraca Mergulhe: Contato/WhatsApp: (88) 9 9260 4733

Barraca Mergulhe: Contato/WhatsApp: (88) 9 9260 4733





segunda-feira, 20 de junho de 2022

Com rosto ensanguentado, influencer cearense denuncia agressão de namorado no Cariri; veja vídeo



A estudante e influenciadora digital Acácia Vasques, de Missão Velha, na região do Cariri, denunciou em suas redes sociais ter sido agredida pelo atual namorado na madrugada deste domingo (19). Segundo a jovem de 22 anos, foi a segunda vez que ele a violentou.


Desde a noite do sábado (18), Acácia realizava postagens se divertindo com amigos numa festa. Por volta das 5h30 deste domingo, ela apareceu nos Stories do Instagram com o rosto inchado e ensanguentado ao voltar do evento. 


Chorando, ela conta que namorou por quase 10 meses e que, quando houve a primeira agressão, ela  “passou pano” para o caso.


MEDIDA PROTETIVA DE URGÊNCIA


Na manhã deste domingo, a influencer compareceu à Delegacia Regional de Juazeiro do Norte, passou por exames de corpo de delito e solicitou medidas protetivas de urgência.


INVESTIGAÇÕES


Em nota, a Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE) informou que as investigações relacionadas ao  crime de lesão corporal dolosa, comunicado por meio de um Boletim de Ocorrência (BO), neste domingo (19), estão em curso. 


A PC-CE ainda afirmou que as diligências e oitivas estão em andamento. O caso ficará a cargo da Delegacia Municipal de Missão Velha, que preserva os detalhes sobre o caso, para não comprometer o trabalho policial.


DENÚNCIAS


A população pode contribuir com as investigações repassando informações que auxiliem os trabalhos policiais. As denúncias podem ser feitas para o número (88) 3542-2902, da Delegacia Municipal de Missão Velha.


As denúncias também podem ser encaminhadas para o telefone 181, o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), ou para o (85) 3101-0181, que é o número de WhatsApp, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem, áudio, vídeo e fotografia. O sigilo e o anonimato são garantidos.


Diário do Nordeste