Prefeito de Barbalha decreta estado de calamidade pública após fortes chuvas alagarem ruas e casas - Revista Camocim



Clique na imagem e conheça os produtos






Para mais mais informações, clique na imagem





quarta-feira, 13 de abril de 2022

Prefeito de Barbalha decreta estado de calamidade pública após fortes chuvas alagarem ruas e casas



O prefeito de Barbalha, Guilherme Saraiva (PDT), decretou estado de calamidade pública na manhã desta quarta-feira (13) após fortes chuvas atingirem a cidade entre a noite de ontem (12) e madrugada desta manhã. O município do Sul do Estado amanheceu com vários bairros alagados.


O canal que corta a cidade transbordou no início da manhã. Carros foram arrastados, portões de imóveis arrancados e diversas casas foram inundadas. 


A assessoria de comunicação do Município informou ao Diário do Nordeste que "equipes estão indo aos locais mais atingidos para iniciar um levantamento de quantas famílias estão desabrigadas ou desalojadas".


A Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) ainda não divulgou quantos milímetros choveu em Barbalha, no entanto, ainda segundo a assessoria do Município, "foi a maior chuva nos últimos anos". 


Caos na cidade


A secretária do lar, Jocicleide Felix da Silva, foi uma das que tiveram a casa alagada, no bairro Malvinas. "Era por volta de 6 horas, foi tudo muito rápido. Logo a água passou de meio metro de altura", conta.


Ainda conforme relata, "várias casas" do bairro ficaram alagadas. "Teve gente que perdeu móveis e eletros. Fazia muitos anos que não víamos uma chuva tão forte como esta", completa. A média pediatria Luana Barbosa também descreve o caos que ficou a cidade.


Ela reside no bairro Alto da Alegria, uma parte elevada da cidade e, portanto, não teve sua casa invadida. No entanto, no trajeto ao hospital em que trabalha, ela diz ter "presenciado o caos". " A cidade está parada. O canal transbordou, muitos carros foram arrastados, tem gente que não consegue sair de casa. Foi uma chuva muito forte", descreve.


Diário do Nordeste