Ditadura/opressão: confira alguns requerimentos que Sérgio Aguiar mandou seus vereadores reprovarem na Câmara - Revista Camocim



Clique na imagem e conheça os produtos






Para mais mais informações, clique na imagem





sexta-feira, 22 de abril de 2022

Ditadura/opressão: confira alguns requerimentos que Sérgio Aguiar mandou seus vereadores reprovarem na Câmara

Requerimentos de autoria do vereador Marcos Coelho foram apresentados na última sessão legislativa.



Os vereadores da base do governo [foto acima], sob orientação do deputado estadual Sérgio Aguiar,  da ex-prefeita Monica e da atual gestora do município, Elizabeth Magalhães, conforme revelou o vereador Emanoel Vieira,  votaram na sessão de quarta-feira(20) contra 05 importantes requerimentos de autoria do vereador Marcos Coelho, líder da bancada de oposição. 


Os requerimentos tratavam de temas ligados ao meio ambiente, transporte universitário, segurança pública e infraestrutura do município. 


A bancada de situação [maioria] declarou ditadura parlamentar contra os vereadores de oposição [minoria].  A ordem é reprovar todos os projetos e requerimentos que possam ser apresentados pelos vereadores oposicionistas, independente da natureza do conteúdo. 


Requerimentos reprovados pelos vereadores da prefeita.

  • Solicitar à Prefeitura Municipal, que proceda com a urgente aquisição de viaturas para a Guarda Civil Municipal, considerando que a única que existia, incendiou por volta das 21h do dia 9 de outubro do ano passado

  • Convocar para comparecer ao plenário desta Casa Legislativa, nos termos do art.197 do vigente R.I, a Senhora Secretária Municipal da Educação, professora Marciana De Araújo Almeida, com o fim de explicitar o seguinte: — a deficiência do transporte universitário para Sobral.- a inexistência do transporte universitário para Parnaíba-PI

  • Solicitar à Secretaria Municipal da Infraestrutura, que realize, urgentemente, os reparos necessários no asfalto da Rua Antônio Lima, no trecho que dá acesso ao Bairro da Olinda (fotos em anexo), considerando o transtorno constante, inclusive com registro de acidente no referido trecho

  • Solicitar à Secretaria Municipal da Pesca, Agricultura, Recursos Hídricos e Meio Ambiente (SEPARHMA), que informe o porquê do transporte aquaviário público estar indisponível desde o último dia 05 (cinco) do corrente mês, considerando o evidente transtorno e prejuízo aos moradores das comunidades ribeirinhas (Torta, Tatajuba, Sítio São Mateus, Lago Grande, Guriú, Buriti, Vila Nova, Moréas, Emburanas, entre outras localidades), que precisam se deslocar até à Sede do Município para acessarem os serviços existentes: bancos, mercado, supermercado, INSS, órgãos municipais, hospital, CEO, policlínica e outros

  • Solicitar à Secretaria Municipal da Pesca, Agricultura, Recursos Hídricos e Meio Ambiente (SEPHARMA)para que determine o imediato conserto da bomba e a respectiva reativação do chafariz, instalado na Localidade do Córrego de Dentro, Distrito de Guriú, considerando os enormes impactos e consequências acarretadas pela falta de água. 

Ditadura/opressão


Além da reprovação dos requerimentos, a bancada governista resolveu garantir, como ataque politico,  a quebra de decoro cometido por vereadores situacionistas, principalmente quando a prática for de agressão verbal aos membros da oposição. 


O presidente da Casa, Jeová Vasconcelos, recentemente agiu contra o Regimento Interno para proteger a prefeita Elizabeth Magalhães: impediu o pronunciamento do presidente do Sindicato Apeoc, professor Neudson carvalho, na Tribuna da Câmara. Ele iria se pronunciar contra o injusto reajuste salarial o oferecido pela prefeita.


Jeová também permitiu que uma vereadora de sua bancada atacasse os professores de "baderneiros".


Carlos Jardel