Gestante com Covid-19 denuncia descaso com a saúde pública de Martinópole - Revista Camocim



Clique na imagem e conheça os produtos




Barraca Mergulhe: Contato/WhatsApp: (88) 9 9260 4733

Barraca Mergulhe: Contato/WhatsApp: (88) 9 9260 4733

Para mais mais informações, clique na imagem





sábado, 5 de fevereiro de 2022

Gestante com Covid-19 denuncia descaso com a saúde pública de Martinópole



A gestante Edilciane Sampaio, moradora de Martinópole, que testou positivo para Covid-19, gravou um vídeo denunciando o sofrimento que teve que enfrentar provocado pelo vírus e pela falta de atendimento nos equipamentos de saúde pública do municipío. 


Após 07 dias do contágio, a gestante relatou que ainda estava sentido os fortes sintomas da doença: tosse, dor de cabeça, falta de ar, falta de apetita, de paladar e fraqueza no corpo.  Ela procurou atendimento médico na Unidade Básica de Saúde, na tentativa de um novo atestado médico, para justificar sua ausência na faculdade, porém, na Unidade não tinha médico e nem enfermeiro. Ela foi atendida por agente comunitário de saúde que lhe deu — ao contrário do que ele almejava — uma "declaração de alta". 


No entanto, ela foi orientada a procurar atendimento médico em outro posto de saúde, que para o seu espanto, às 11h, "estava fechado no cadeado".  De lá, a jovem gestante partiu para o hospital municipal, que para a sua total decepção, também estava sem médico, contando apenas com um enfermeiro, que sequer lhe atendeu. 


Assista o vídeo. 



Carlos Jardel