Camilo Santana vai convocar Conselho de Governadores do Ceará; entenda o que faz o órgão - Revista Camocim

Super promoção "Matrícula Premiada" do Colégio Future.

Super promoção "Matrícula Premiada" do Colégio Future.

Colégio Future com matrículas abertas para 2023

Colégio Future com matrículas abertas para 2023

Clique na imagem e conheça os cursos preparatórios e apoio educacional


Clique na imagem e conheça os produtos







sábado, 12 de fevereiro de 2022

Camilo Santana vai convocar Conselho de Governadores do Ceará; entenda o que faz o órgão



O governador Camilo Santana (PT) vai anunciar, para o mês de março, pela primeira vez, uma reunião do Conselho de Governadores do Ceará. O órgão foi criado por uma lei de iniciativa do próprio governador e aprovada pela Assembleia Legislativa em 2020. 


Por conta da pandemia da Covid-19, até agora, o grupo não havia sido convocado a se reunir. O objetivo do colegiado é a troca de informações e aconselhamento para tomada de decisões estratégicas entre o governador atual e os líderes que já tiveram a experiencia de conduzir os rumos do Estado em diferentes momentos da história.


De acordo com a lei em vigor, o governador em exercício, no caso Camilo Santana, preside o colegiado, integrado ainda pelos ex-governadores Cid Gomes, Lúcio Alcântara, Tasso Jereissati, Ciro Gomes, Chico Aguiar e Gonzaga Mota. Após o início de vigência da lei, um ex-gestor estadual faleceu: Adauto Bezerra, que administrou o Ceará entre 1975 e 1978. 


“São pessoas que também vivenciaram vários desafios, outras experiências, e que têm muito a colaborar com o nosso Estado. Os interesses do Ceará devem estar sempre acima de quaisquer questões partidárias ou ideológicas. O Conselho de Governadores será muito importante para o Ceará”. 

CAMILO SANTANA

Governador do Estado (PT)


De acordo com a Lei, o conselho deve se reunir duas vezes por ano, mas não há remuneração aos ex-gestores pelas atividades. Preside o colegiado o governador em exercício que, ao deixar o cargo, deixa a presidência e passa a atuar como um dos conselheiros.


Prestes a renunciar ao cargo de governador para concorrer ao Senado, o que deve acontecer até 2 de abril, Camilo Santana, ao convocar o conselho, fará uma aproximação suprapartidária dos antecessores. A medida tanto valoriza o cargo como tenta reforçar essa imagem de diálogo que o governador gosta de passar.  


COMPETE AINDA AO CONSELHO, SEGUNDO A LEI:


  • Aconselhar as ações prioritárias de governo, buscando proporcionar maior segurança, economicidade e eficiência às medidas a serem implementadas; 
  • Auxiliar a gestão pública na busca por um Ceará ainda mais justo, competitivo, inovador e democrático;
  • Contribuir para a concepção de políticas públicas que proporcionem cada vez mais a justiça social e o desenvolvimento sustentável;
  • Acompanhar o cenário econômico e social do Estado, detectando pontos sensíveis e auxiliando na busca de possíveis soluções;
  • Exercer outras funções afins aos seus propósitos. 

Diário do Nordeste