Betão e Jaime Veras deixam munícipes sem transporte sanitário para atendimento na Policlinica e CEO de Camocim - Revista Camocim



Clique na imagem e conheça os produtos




Barraca Mergulhe: Contato/WhatsApp: (88) 9 9260 4733

Barraca Mergulhe: Contato/WhatsApp: (88) 9 9260 4733





sexta-feira, 11 de fevereiro de 2022

Betão e Jaime Veras deixam munícipes sem transporte sanitário para atendimento na Policlinica e CEO de Camocim



Por pura embirra política, os prefeitos de Barroquinha e Martinópole, respectivos Jaime Veras e Betão do James Bel, deixaram seus munícipes sem transporte sanitário para atendimento na Policlínica e Centro Especializado  Odontológico — CEO Regional de Camocim. 


Os dois gestores, com a prefeita de Camocim, Betinha dos Aguiar, há dois meses, não pagam e se negam a assinar o rateio com o Consórcio Público de Saúde da Microrregião de Camocim, precarizando o serviço e afetando a saúde pública.


Prestes a completar três meses da profunda irresponsabilidade dos três gestores, a situação pode ainda ficar pior, com a suspensão geral do atendimento para estes municípios.


O Ministério Público, através dos promotores de Justiça que atendem na região, até o momento, diante do latejante problema, até a gora nada fizeram para obrigar os prefeitos a cumprirem com o dever de garantir saúde pública a população. 


O Governo do Estado também precisa agir. Pois, a microrregião da saúde, o Consórcio, e principalmente o público, estão refém de três palhaços irresponsáveis, três politiqueiros canalhas da escola Aguiar.


Em tempo


Em Barroquinha, a gestão do prefeito Ademar sempre honrou com todos os compromissos assumidos com o Consórcio de Saúde Pública. Nunca houve problemas. Bastou o Jaime entrar e aí já viu...


Em tempo 2 

A gestão do ex-prefeito Júnior, de Martinópole, também sempre honrou com todos os compromissos assumidos com o Consórcio...


Carlos Jardel