Parada cardíaca de criança vacinada em Lençóis Paulistas não foi reação ao imunizante - Revista Camocim

Clique na imagem e conheça os cursos preparatórios e apoio educacional


Clique na imagem e conheça os produtos




Barraca Mergulhe: Contato/WhatsApp: (88) 9 9260 4733

Barraca Mergulhe: Contato/WhatsApp: (88) 9 9260 4733





sexta-feira, 21 de janeiro de 2022

Parada cardíaca de criança vacinada em Lençóis Paulistas não foi reação ao imunizante



Em meio à vacinação infantil com a dose pediátrica da Pfizer, uma menina de 10 anos foi internada após sofrer uma parada cardíaca em Lençóis Paulista, no interior de São Paulo, 12 horas depois que de ser vacinada contra a Covid-19. Segundo informações do Globo, a investigação conduzida pela Secretaria de Saúde do Estado, concluída nesta quinta-feira (20), apontou que a reação não está relacionada com o imunizante.


Na análise, realizada por mais de dez especialistas e organizada pelo Centro de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Estadual de São Paulo, foi descoberto que a criança possuía uma doença congênita rara, desconhecida pela família. E, em decorrência dessa condição de saúde, a consequência adversa.


A investigação reforçou ainda que a vacinação infantil segue sendo segura e eficaz, e que não existe relação causal entre a vacinação contra Covid-19 e o atual estado de saúde da menina.


POSICIONAMENTO DA PFIZER


Após o caso, a Pfizer se pronunciou por meio de uma nota ao Globo que a área de farmacovigilância da empresa recebeu o relato do potencial efeito adverso, seguindo o processo global da pandemia. Além disso, acrescentou que não existem alertas de segurança graves relacionados ao imunizante da empresa. (Via DN e CPN)