Inmet alerta: Camocim e região na lista das cidades com potencial risco de chuvas e ventos fortes - Revista Camocim

Clique na imagem e conheça os cursos preparatórios e apoio educacional


Clique na imagem e conheça os produtos




Barraca Mergulhe: Contato/WhatsApp: (88) 9 9260 4733

Barraca Mergulhe: Contato/WhatsApp: (88) 9 9260 4733





terça-feira, 28 de dezembro de 2021

Inmet alerta: Camocim e região na lista das cidades com potencial risco de chuvas e ventos fortes



O alerta para o risco de chuvas e ventos fortes, emitido no último domingo e cuja validade era até ontem, dia 27, foi prorrogado pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Além de adiar a vigência do alerta para esta terça-feira (28), o órgão incluiu todas as cidades cearenses na lista. Ontem, eram 92, conforme adiantou o Diário do Nordeste.


Dos 184 municípios cearenses, 97 estão na classificação de perigo, quando há possibilidade de chuvas de 30 e 60 milímetros por hora ou 50 a 100 milímetros ao dia, além de ventos intensos de até 100 km/h.


Para as demais cidades, o alerta é de 'potencial perigo', classificação dada quando há risco de chuva entre 20 e 30 milímetros por hora ou até 50 mm no dia, além de ventos intensos (40-60 km/h). 


Segundo o Inmet, para as localidades em alerta de 'perigo', há risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e de descargas elétricas. 


Alerta de perigo para chuvas intensas:


Acarape, Acaraú, Acopiara, Aiuaba, Alcântaras, Aquiraz, Aracoiaba, Ararendá, Araripe, Arneiroz, Assaré, Araripe, Aratuba, Arneiroz, Barroquinha, Baturité, Beberibe, Bela Cruz, Boa Viagem, Camocim, Cariré, Caririaçu, Cariús, Carnaubal, Cascavel, Catarina, Choró, Chorozinho, Coreaú, Crateús, Crato, Croatá, Forquilha, Fortaleza, Frecheirinha, General Sampaio, Graça, Granja, Guaramiranga, Hidrolândia, Horizonte, Ibaretama, Ibiapina, Ibicuitinga, Ibiapina, Ibicuitinga, Ipu, Ipueiras, Irauçuba, Itaitinga, Itapajé, Itapipoca, Jaguaribara, Jaguaribe, Jijoca de Jericoacoara, Juazeiro do Norte, Jucás, Madalena, Massapê, Meruoca, Monsenhor Tabosa, Mulungu, Novo Olinda, Nova Russas, Novo Oriente, Ocara, Orós, Palhano, Palmácia, Paracuru, Paraipaba, Parambu, Paramoti, Pires Ferreira, Poranga, Potengi, Quiterianópolis, Quixadá, Quixelô, Saboeiro, Salitre, Santana do Acaraú, Santana do Cariri, Santa Quitéria, São Benedito, Sobral, Solonópole, Tamboril, Tarrafas, Tauá, Tejuçuoca, Umari, Uburetama, Uruoca, Varjota, Várzea Alegre e Viçosa do Ceará, 


Assim como nos dois últimos dias, as chuvas são provenientes de áreas de instabilidade causadas pelo fenômeno conhecido como Zona de Convergência Intertropical (ZCAS), que embora tenha chegado ao Ceará com menos força, é o mesmo que tem castigado a Bahia com chuvas torrenciais que já afetaram quase 500 mil pessoas.


Segundo previsão da Funceme, as precipitações no Ceará devem perder intensidade nos próximos dias. Para amanhã (29), o prognóstico é de "poucas nuvens em todas as macrorregiões com baixa possibilidade de chuva na faixa litorânea e no Cariri. Na sexta-feira (30),  previsão de céu nublado com baixa possibilidade de chuva em todas as regiões.


CUIDADOS 


O Inmet orienta que, durante eventos de chuvas acompanhadas de ventos, sejam adotados alguns cuidados, como não se abrigar debaixo de árvores, "pois há leve risco de queda e descargas elétricas", e não estacionar veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda.


O Instituto recomenda ainda que se evite usar aparelhos eletrônicos ligados à tomada. "Se possível, desligue aparelhos elétricos e quadro geral de energia", detalha. Em qualquer evento adverso, é aconselhado entrar em contato com a  Defesa Civil (através do telefone 199) ou Corpo de Bombeiros (193).


CHUVAS NAS ÚLTIMAS HORAS


Entre as 7 horas de segunda-feira (27) e 7 horas desta terça (28), choveu em 15 municípios cearenses. Os maiores volumes foram registrados em Ocara (37 milímetros), Iracema (20 mm), Jaguaretama (16 mm) e Icó (11 mm). 


Os dados foram extraídos do site da Funceme ás 10h21 de hoje, dia 28. Os índices são parciais e podem sofrer atualização ao longo do dia. 


Diário do Nordeste