Ciro e Cid Gomes são alvos de busca em operação da PF; ex-ministro aponta ataque à pré-candidatura - Revista Camocim

Clique na imagem e conheça os cursos preparatórios e apoio educacional


Clique na imagem e conheça os produtos




Barraca Mergulhe: Contato/WhatsApp: (88) 9 9260 4733

Barraca Mergulhe: Contato/WhatsApp: (88) 9 9260 4733





quarta-feira, 15 de dezembro de 2021

Ciro e Cid Gomes são alvos de busca em operação da PF; ex-ministro aponta ataque à pré-candidatura


Após a divulgação de que é alvo de operação da Polícia Federal de combate a fraudes na obra da Arena Castelão, o ex-ministro e ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT) se manifestou nas redes sociais, na manhã desta quarta-feira (15).


"Não tenho dúvida de que esta ação tão tardia e despropositada tem o objetivo claro de tentar criar danos à minha pre-candidatura à presidência da republica. Da mesma forma tentaram 15 dias antes do primeiro turno da eleição de 2018", declarou.


No Twitter, o presidente estadual do PDT, deputado federal André Figueiredo, informou que Cid Gomes (PDT), irmão de Ciro, também foi alvo da operação. "Inadmissível ver um integrante do judiciário tomar decisões absurdas como esta", criticou.


A informação de que os irmãos são alvo tinha sido divulgada por veículos como Veja e Folha de S. Paulo, que tiveram acesso a documentos. A operação se refere ao período de 2010 a 2013 - quando Cid era governador do Estado. Ele ainda não se manifestou publicamente.


No texto, Ciro diz que a ação é um ataque à sua pré-candidatura à Presidência da República.


"Não tenho nenhuma ligação com os supostos fatos apurados. Não exerci nenhum cargo público relacionados com eles. Nunca mantive nenhum tipo de contato com os delatores. O que, aliás, o próprio delator reconhece quando diz que NUNCA me encontrou", escreveu Ciro nas redes sociais.


Fonte: Diário do Nordeste.