Bolsonaro: “Jamais vou exigir passaporte de vacina, é uma coleira” - Revista Camocim

Clique na imagem e conheça os produtos

Clique na imagem e faça agora sua pré-inscrição. Vagas limitadas!


Para mais mais informações, clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem
R.General Tibúrcio, vizinho à Academia de Letras, Centro.Telefone: (88) 9 9422 2120.









quinta-feira, 9 de dezembro de 2021

Bolsonaro: “Jamais vou exigir passaporte de vacina, é uma coleira”



Presidente voltou a dizer que o Brasil não vai adotar ou obrigar o “passaporte da vacina” para estrangeiros que entram no País, contra a Covid no Brasil.


Presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a dizer nesta quarta-feira (8) que o Brasil não vai adotar ou obrigar o “passaporte da vacina” para estrangeiros que entram no País, contra a Covid no Brasil. Ontem, em coletiva de imprensa, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, já havia descartado a possibilidade. Ele ainda endossou o discurso do presidente e disse que é “melhor perder a vida do que a liberdade”.


O governo federal contrariou a Anvisa e estabeleceu apenas a necessidade de viajantes não vacinados cumprirem uma quarentena de cinco dias antes de entrar no país. “Por que o passaporte vacinal? Por que essa coleira no povo brasileiro?’, indagou em cerimônia no Planalto. Mais cedo, Bolsonaro disse que a Anvisa propôs fechar o espaço aéreo. Em seguida, a Anvisa rebateu: “Mentira”.


Procurada, a agência negou ter feito essa proposta. No último dia 1º, a Anvisa reforçou a recomendação enviada à Casa Civil para que o Brasil adote medidas mais rigorosas no acesso de viajantes ao país a fim de evitar o aumento dos casos de Covid-19 após a descoberta da variante ômicron. (Foto: Paulo Pinto)


Revista Ceará