Bolsonaro: “Jamais vou exigir passaporte de vacina, é uma coleira” - Revista Camocim

Super promoção "Matrícula Premiada" do Colégio Future.

Super promoção "Matrícula Premiada" do Colégio Future.

Colégio Future com matrículas abertas para 2023

Colégio Future com matrículas abertas para 2023

Clique na imagem e conheça os cursos preparatórios e apoio educacional


Clique na imagem e conheça os produtos







quinta-feira, 9 de dezembro de 2021

Bolsonaro: “Jamais vou exigir passaporte de vacina, é uma coleira”



Presidente voltou a dizer que o Brasil não vai adotar ou obrigar o “passaporte da vacina” para estrangeiros que entram no País, contra a Covid no Brasil.


Presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a dizer nesta quarta-feira (8) que o Brasil não vai adotar ou obrigar o “passaporte da vacina” para estrangeiros que entram no País, contra a Covid no Brasil. Ontem, em coletiva de imprensa, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, já havia descartado a possibilidade. Ele ainda endossou o discurso do presidente e disse que é “melhor perder a vida do que a liberdade”.


O governo federal contrariou a Anvisa e estabeleceu apenas a necessidade de viajantes não vacinados cumprirem uma quarentena de cinco dias antes de entrar no país. “Por que o passaporte vacinal? Por que essa coleira no povo brasileiro?’, indagou em cerimônia no Planalto. Mais cedo, Bolsonaro disse que a Anvisa propôs fechar o espaço aéreo. Em seguida, a Anvisa rebateu: “Mentira”.


Procurada, a agência negou ter feito essa proposta. No último dia 1º, a Anvisa reforçou a recomendação enviada à Casa Civil para que o Brasil adote medidas mais rigorosas no acesso de viajantes ao país a fim de evitar o aumento dos casos de Covid-19 após a descoberta da variante ômicron. (Foto: Paulo Pinto)


Revista Ceará