Passaporte de vacina será exigido em restaurantes, bares e eventos no Ceará - Revista Camocim













sexta-feira, 12 de novembro de 2021

Passaporte de vacina será exigido em restaurantes, bares e eventos no Ceará



 Passaporte de vacina será exigido em restaurantes, bares e eventos no Ceará. A informação foi feita em live nas redes sociais pelo governador do Ceará, Camilo Santana (PT), nesta sexta-feira, 12, durante anúncio das novas medidas do decreto de enfrentamento à Covid-19 no Estado. Além disso, foi anunciado que as restrições de horários nos estabelecimentos vão acabar. As medidas começam a valer a partir da próxima segunda-feira, 15.


O anúncio das novas medidas foram realizadas pelo governador do Estado juntamente com o secretário da Saúde do Ceará, Marcos Gadelha. As decisões foram tomadas em reunião do Comitê Estadual de Enfrentamento à Pandemia, realizada nesta sexta, e que traça as ações no Ceará. 


O gestor estadual destacou que a medida do passaporte vem após a realização de experiências em eventos, como a do futebol no Ceará, em que foi liberado, no decreto do dia 29 de outubro, com 80% da capacidade, mas com exigência do esquema vacinal completo (duas doses ou dose única).


"Nós estamos oficializando o passaporte. Estamos flexibilizando. Não haverá mais restrições de horários, por exemplo, em restaurantes, bares, e os protocolos serão revistos. Isso tem sido dialogado com o setor. Então, os locais que serão exigidos a partir da próxima segunda-feira no novo decreto serão restaurantes, bares e eventos em gerais no Estado do Ceará", disse. 


Vacinação no Ceará


Durante a live, o balanço da vacinação contra a Covid-19 no Ceará foi destacado pelo governador Camilo Santana e o titular da saúde, Marcos Gadelha. Conforme o gestor estadual, quase 70% da população completou o esquema vacinal contra a doença (duas doses de AstraZeneca, CoronaVac, Pfizer ou dose única da Janssen). Em relação à primeira dose (D1), a quantidade equivale a 85,9% da população apta a se vacinar, ou seja, acima de 12 anos de idade.


De acordo com Camilo, a única forma de superar a pandemia é por meio da vacinação. "É preciso ter um empenho de todos, prefeitos, secretários municipais de saúde, todos os profissionais e da população. Tem pessoas que têm se vacinado com a primeira dose e não foram tomar a segunda dose, pessoas que estão na calendário para tomar a dose de reforço, mas não foram, e tem pessoas que ainda não se vacinaram. Faço um apelo para que todos os municípios cearenses acelerem a vacinação", pediu Camilo.


O POVO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.