Convenção do MDB de Viçosa foi agitada, cômica e com debandada de vereadores - Revista Camocim













terça-feira, 2 de novembro de 2021

Convenção do MDB de Viçosa foi agitada, cômica e com debandada de vereadores



Zé Firmino, ex-prefeito cassado e ficha suja, com ar audacioso e petulante, peitou a Justiça ao subir no palanque mesmo após uma recomendação do Ministério Público que em seus artigos diz que os candidatos tidos como inelegíveis (Zé Firmino e Marcelo Ferreira) não estão na disputa da eleição suplementar que ocorrerá em Viçosa em dezembro deste ano, o que não poderia ocorrer peça publicitária que induzisse o eleitor ao erro. 


Contudo, o condutor/locutor do palanque repetia: 


“quem é que tá com ele? Quem é que tá com Zé Firmino?”, Enquanto o ex-prefeito cassado dançava ao som do coro de sua militância.


Outro episódio para destaque foi a falta de comunicação com o deputado João Jamie. 


Notoriamente ele não sabia para quem se direcionar quando anunciaram Franci Rocha (se é que lhe foi apresentado antes) como cabeça de chapa do MDB, pior ficou quando precisou pronunciar o nome do Shill, o vice de Franci. 


Mais um ponto: Zé Firmino rasgou no palanque o clima de sua base ao chamar de “traíras” os vereadores que não se fizeram presente na convenção emedebista. 


Dos vereadores ausentes: Andrezinho, Ednaldo Fontenele e Manoel Crente (prefeito interino);


Dos suplentes emedebista: Aldenor Anastácio e Eranildo (ambos subiram no palanque de Divaldo Soares, opositor do MDB). 


Carlos Jardel 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.