Em Fortaleza, mulher dá à luz em banheiro público da avenida Beira Mar - Revista Camocim













sábado, 23 de outubro de 2021

Em Fortaleza, mulher dá à luz em banheiro público da avenida Beira Mar



O pequeno Wendel Miguel veio ao mundo na manhã da quinta-feira, 21, mas o cenário do nascimento não foi dos mais usuais: um banheiro público na avenida Beira Mar, em Fortaleza. A mãe do bebê, Diana Pereira, 20, deu à luz no local e foi socorrida pelos presentes, inclusive enfermeiras obstetras que, coincidentemente, praticavam beach tennis nas redondezas.


Clara Anísia e Cecília Bezerra foram duas das pessoas que ajudaram na chegada do Miguel. Elas são enfermeiras obstetras e estavam indo para uma aula de beach tennis na praia.


Cecília foi a primeira a chegar para ajudar Diana. Quando a enfermeira obstetra entrou no local, o bebê já estava nascendo, e ela realizou a manobra para retirar a placenta que ainda não havia saído. “Fiquei segurando o bebê com a placenta enquanto as pessoas ajudavam a limpar a mãe que estava com sangue”, relatou Cecília.


Clara chegou logo em seguida para auxiliar sua amiga Cecília. As duas ajudaram a aquecer Miguel ainda no local. “Ao chegar lá, Cecília e eu secamos e aquecemos o bebê com uma canga, era o que tinha disponível”, lembra Clara.


As enfermeiras contam que a socorrista do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) da Beira Mar também chegou logo para ajudá-las. “Eles tinham material básico e me emprestaram a luva para ajudar a tirar a placenta e segurar o bebê, porque tinha muito sangue”, conta Cecília.


Após o atendimento inicial no banheiro, Diana e o bebê foram encaminhados ao Hospital Distrital Gonzaga Mota, o Gonzaguinha, em Messejana. O prefeito de Fortaleza, José Sarto Nogueira, divulgou em suas redes sociais nesta sexta-feira, 22, que a mãe e a criança estão se recuperando bem.


O prefeito Sarto ainda agradeceu em suas redes sociais a socorrista do Serviço de Atendimento Móveu Urgente (Samu), Milena Teixeira, e afirmou que o pequeno Wendel já está mamando normalmente.


 O POVO entrou em contato com a Secretaria da Saúde de Fortaleza (SMS) em busca de conversar com a mãe do menino, Diana Pereira, mas foi informado, pela pasta, de que não fornece "informações sobre pacientes". 


O POVO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.