Ceará chega a 208 casos registrados da variante Delta da Covid-19 - Revista Camocim

















sexta-feira, 8 de outubro de 2021

Ceará chega a 208 casos registrados da variante Delta da Covid-19




A Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) informou nesta quinta-feira (7) que o número de casos da variante Delta da Covid-19, no Ceará, chegou a 208, com três óbitos registrados. Dos pacientes identificados com a cepa indiana, 105 são homens e 103 são mulheres, com faixa etária predominante entre 20 e 49 anos. Os dados são da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), em parceria com o Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce) e o Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen).


Em relação aos óbitos, o rastreamento e a busca ativa realizados pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs) detalha que as vítimas são três homens, com idades de 41, 45 e 69 anos. Dois são residentes de Fortaleza, ambos sem histórico de viagem e não vacinados; o terceiro é um viajante filipino, tripulante do navio Pretty Lady, que registrou surto de Covid-19 entre os embarcados enquanto estava ancorado no Porto do Mucuripe. Não há informação de vacina aplicada nele. Do total de 208 casos, 86 pacientes relataram ter tomado pelo menos uma dose de imunizante. Destes, 46 têm as duas doses.


Segundo a Sesa, até o momento, 37 municípios do Ceará registraram casos de pacientes com a variante Delta: Aquiraz, Aracati, Beberibe, Camocim, Cascavel, Caucaia, Choró, Crateús, Eusébio, Fortaleza, Hidrolândia, Ibiapina, Icó, Iguatu, Ipaporanga, Ipu, Ipueiras, Irauçuba, Itapipoca, Jaguaretama, Maracanaú, Monsenhor Tabosa, Nova Russas, Paraipaba, Pentecoste, Poranga, Quixadá, Quixeramobim, Redenção, São Benedito, São Gonçalo do Amarante, Sobral, Tabuleiro do Norte, Tamboril, Tauá, Tianguá e Umirim.


“A cada semana, percebemos um crescimento na quantidade de municípios com identificação de pacientes com a variante Delta, que é a que mais tem preocupado o mundo nesse momento da pandemia. Além de monitorar e rastrear esses casos, também é importante tomarmos medidas para diminuir essa transmissão viral, com objetivo de evitar espalhamento dos casos e surgimento de novas variantes. Sensível a essa situação, a Sesa inaugurou um Centro de Testagem na Rodoviária de Fortaleza, pois percebemos que muitos pacientes positivados chegam ao Estado de ônibus e temos que acompanhar esse cenário”, explicou Ricristhi Gonçalves, secretária executiva de Vigilância e Regulação da Sesa.


Monitoramento da doença


Na rodoviária


Para monitorar a presença da variante no Estado, a Sesa realiza diariamente a testagem de passageiros no Terminal Rodoviário Engenheiro João Thomé, em Fortaleza. No local, são coletadas amostras aleatórias de 20% dos passageiros que chegam de ônibus oriundos de qualquer cidade do Interior ou de outros estados. O posto funciona das 8h às 18h, na plataforma de desembarque.


No aeroporto


Além da Rodoviária, a Sesa mantém funcionando Centros de Testagens no Aeroporto de Fortaleza e de Juazeiro do Norte, no Hospital Geral de Fortaleza (HGF), na Praça do Ferreira, no Shopping RioMar Kennedy e no Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen). Somente na estrutura do Aeroporto Internacional de Fortaleza – Pinto Martins, mais de 26,4 mil testes já foram realizados, com 92 resultados reagentes.


Ceará News 7

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.