Quais as chances de um tsunami atingir o Brasil? Especialistas explicam - Revista Camocim

Matricule seu filho: clique na imagem para mais informações














sábado, 18 de setembro de 2021

Quais as chances de um tsunami atingir o Brasil? Especialistas explicam



O risco de um tsunami atingir a costa brasileira, caso ocorra a erupção do vulcão Cumbre Vieja, localizado na Ilha de La Palma, nas Canárias, na Espanha, deixou a sociedade temerosa. No entanto, especialistas ponderam que, embora não seja totalmente descartada, a possibilidade de o fenômeno acontecer no Brasil é remota. 


Em 11 de setembro, o Plano Especial de Proteção Civil e Atenção às Emergências de Risco Vulcânico das Ilhas Canárias (Pevolca) elevou o nível de alerta de verde para amarelo após o aumento das atividades sísmicas. O sinal significa apenas que as autoridades locais devem ficar atentas e não assegura a ocorrência da catástrofe. 


Todavia, é fundamental manter o monitoramento da região. Em caso de uma eventual erupção deste vulcão, poderia haver o deslocamento de uma área da ilha para o oceano. Consequentemente, provocaria essa grande onda nas costas brasileira e africana. 


Ao site do Observatório Nacional, o professor Aderson Nascimento, coordenador do Laboratório Sismológico da  Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), afirmou que a possibilidade de o fenômeno ocorrer é baixa.


Conforme o professor, a atividade vulcânica na região das Canárias é comum, mas é monitorada. Na região do Atlântico, aponta, não existe sistema de alerta para tsunami porque “o risco é baixíssimo para isso ocorrer”. 


“A probabilidade é muito pequena.  Até porque, para emitir um alerta de tsunami, é preciso saber qual foi terremoto, qual fenômeno provocou o tsunami, para poder calcular como ele vai se propagar”, lista. 

“Tão importante quanto isso, é saber como essas ondas, de um eventual tsunami, vão chegar às costas dos países. No caso do Brasil, esse risco é muito pequeno”, completou.  


ESTUDIOSOS JÁ DISCUTEM O ASSUNTO HÁ CERCA DE TRÊS DÉCADAS 


O professor do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG/USP), Marcelo Assumpção, acrescentou que esse assunto foi discutido há cerca de 30 anos, quando foi publicado um trabalho de geólogos americanos sobre o risco de desabamento de uma parte da ilha provocar um tsunami no Brasil


“Na época, a conclusão foi de que a probabilidade de que o deslizamento fosse suficientemente grande para provocar um tsunami perigoso era muito pequena”, explicou.

Ele observa que seria necessária uma atividade vulcânica “excepcional” para derrubar uma parte da Ilha provocando um deslizamento gigantesco em direção ao mar e chegar ao Brasil. 


“Os vulcões estão ativos nas Ilhas Canárias, e as erupções frequentemente são precedidas de um aumento de atividade sísmica”, explica. 


BRASIL JÁ REGISTROU UM TSUNAMI 


Segundo a Rede Sismográfica Brasileira (RSBR), o Brasil já foi atingido por um tsunami. Em 1755, um tremor atingiu Lisboa, em Portugal, e gerou uma grande onda até chegar ao Brasil. Esse foi o único registro de ondas gigantes no Atlântico.


VEJA O QUE DIZ ESPECIALISTA:


O QUE PROVOCA UM TSUNAMI?


Segundo a RSBR, o tsunami ocorre devido ao deslocamento de uma grande quantidade de água. Isso por ocorrer  por um terremoto que empurra o fundo do mar ou quando um grande bloco de rocha (com a largura de diversos quilômetros) afunda na água. 


QUANTO TEMPO O TSUNAMI LEVARIA PARA CHEGAR AO BRASIL?


A velocidade de um tsunami em alto mar depende da profundidade do oceano e da gravidade local. Considerando a profundidade média do oceano atlântico, a velocidade de 700 km/h.


Desta forma, os brasileiros teriam mais de quatro horas após o acontecimento para se preparar em um caso extremo. 


Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.