Suspeito de aplicar golpe em Camilo Santana tentava desviar dinheiro do Fundeb - Revista Camocim















terça-feira, 10 de agosto de 2021

Suspeito de aplicar golpe em Camilo Santana tentava desviar dinheiro do Fundeb



As investigações realizadas pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) apontam que o suspeito de clonar o celular do governador Camilo Santana (PT) tinha como intuito utilizar os dados do chefe do Executivo do Ceará para tentar roubar dinheiro do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb). Para isso, o suspeito iria tentar liberar uma chave de segurança de uma determinada instituição financeira e, desta forma, conseguir ter acesso a uma conta de uma prefeitura no interior do Pará, onde estavam os recursos. O plano, no entanto, não deu certo.


O suspeito foi identificado como Leonel Silva Pires Júnior, de 33 anos. Ele é considerado um especialista em furtar dinheiro público por meio de tecnologia cibernética e fez de vítimas vários prefeitos e até um ministro do Governo Federal. A captura do suspeito aconteceu no estacionamento do Aeroporto Internacional Mariscal Cunha Machado, na cidade de São Luís, no Maranhão, neste domingo (8). Ele foi monitorado de perto por agentes desde São Paulo, onde se encontrava, até o desembarque na cidade maranhense.


Ao capturar o homem, os policiais foram até a casa do suspeito, onde apreenderam aparelhos celulares, notebooks, drone, maquinetas para cartões magnéticos, além de três veículos, um Land Rover Discovery, um Fiat Cronos e um UTV – veículo utilitário multitarefas. Entre eles as apreensões, estava o celular utilizado no golpe aplicado em Camilo Santana.


As investigações foram conduzidas pela Delegacia de Combate aos Crimes de Lavagem de Dinheiro (DCCLD), com informações do Departamento de Inteligência Policial (DIP) da Polícia Civil cearense. A Polícia Civil do Estado do Maranhão (PCMA) deu apoio operacional.


O crime


As investigações demonstram que o suspeito conseguia acessar os dados telefônicos das vítimas, utilizando uma técnica conhecida como “SIM Swap”, que consiste em transferir a linha do chip da vítima para um chip em branco. A partir disso, ele consegue resgatar informações pessoais, além de acesso a aplicativos, conforme as apurações policiais.


Com base nas informações obtidas pelos investigadores, o suspeito fez contato com uma instituição financeira e tentou a liberação de uma chave de segurança bancária. O objetivo para conseguir essa chave de segurança seria a liberação de um valor do Fundeb, que está provisionado em uma conta de uma cidade do interior do Pará.


Ceará News 7

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.