Granja - Polícia Militar prende mâe suspeita de dormir por cima de filho de dois meses e matá-lo asfixiado - Revista Camocim















segunda-feira, 30 de agosto de 2021

Granja - Polícia Militar prende mâe suspeita de dormir por cima de filho de dois meses e matá-lo asfixiado



A suspeita pelo crime pagou fiança de 01 salário e foi liberada, no entanto, responderá processo suspeita de homicídio culposo


Uma verdadeira tragédia familiar foi registrada em uma residência localizada na Rua Dona Irene, no bairro Cachoeira, município de Granja. De acordo com a polícia, uma jovem de jovem identificada como Edvania Luzia da Silva, de 18 anos, está sendo suspeita de ter chegado em casa embriagada e dormido por cima da criança, o que teria ocasionado sua morte por asfixia. 


As informações colhidas pelo blog Camocim Polícia 24h junto a PM dão conta que era por volta das 10h50 quando uma equipe do P.O.G. de Granja sob o comando do Subtenente Fontenele recebeu informações que um casal havia dado entrada na UPA da cidade com um bebê de dois meses já morto e a mãe alegava que o tio da criança com problemas mentais poderia ser o suposto acusado.  


Análise do médico plantonista 


De acordo com a polícia, após o médico plantonista examinar a criança o mesmo teria relatado que não havia marcas de violência e tinha uma grande possibilidade de o bebê ter morrido devido o corpo ter sido comprimido durante a dormida e ter causado uma asfixia. A mãe da criança confessou que dorme em uma pequena cama de solteiro com o bebê. 


Os pm’s foram até a casa onde a família reside e lá entraram em contato com o tio da criança, o qual negou ter feito algum mal ao bebê. O homem é irmão do pai do bebê e teria dito que a mãe da criança havia saído por volta das 15h de sexta-feira, 27, para ingerir bebida alcoólica e retornou para casa as 02h30 da madrugada de sábado, 28. Ainda conforme relatou os pm’s, alguns vizinhos teriam dito que a mãe não tinha cuidado necessário com o bebê, pois a mesma constantemente fazia uso de bebidas alcoólicas.  A polícia ainda apurou junto ao pai da criança que Edvânia realmente teria saído para beber as 15h, voltou para casa as 20h já com sintomas de embriaguez e retornou para beber na casa de uma vizinha já com a criança nos braços. O pai da criança ainda teria tentado fazer com que Edvânia voltasse para casa, mas sem sucesso.  


Ainda segundo os familiares, por volta das 02h30 da madrugada Edvânia chegou com o bebê chorando, se deitou em uma pequena cama de casal e dormiram. Já por volta das 08h da manhã deste sábado, 28, o pai da criança se acordou percebeu que o bebê estava roxo e aparentemente morto. Desesperado, ele acordou sua companheira e juntos levaram a criança para a UPA nas esperança de salvá-la.  


Autuada por homicídio 


Após colher todas essas informações, os pm’s do P.O.G. de Granja levaram o casal e o tio da criança para a DPC de Camocim onde o caso foi repassado ao delegado plantonista, o qual analisou minuciosamente os fatos e resolveu autuar em flagrante a mãe da criança sob suspeita de homicídio culposo (quando não há intenção de matar) e arbitrou uma fiança de um salário mínimo que os familiares da mulher pagaram e ela foi posta em liberdade para responder ao processo.  


Efetuaram a prisão: ST Fontenele, Sgt Torres e Cb R Nascimento


Camocim Polícia 24h

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.