Bispo cumprimentou a prefeita de Camocim "Monica Aguiar" durante celebração . Ele não errou, né!? - Revista Camocim















segunda-feira, 9 de agosto de 2021

Bispo cumprimentou a prefeita de Camocim "Monica Aguiar" durante celebração . Ele não errou, né!?

Mas essa onda de reservar assentos é pura bajulança! 





O Bispo de Tianguá, Dom Edimilson, no dia 04 de agosto, em Camocim, na celebração de 30 anos do aniversário sacerdotal do padre Evaldo, cumprimentou e agradeceu, lá do presbitério do Bom Jesus, a presença da prefeita de Camocim Monica Aguiar - que na realidade não é prefeita, é ouvidora! Cá pra nós: ele não errou!, Monica é quem governa o poder executivo. Mas faltou alguém cochichar no ouvido do bispo o seguinte: a prefeita, em tese,  é a professora Betinha e ela não está na Igreja. 


E outra: essa mania de agradecer a presença de autoridades politicas nas missas, não pega bem. É como se elas estivessem fazendo um grande favor pra Igreja ou pra Jesus, quando não estão. E depois, políticos não são cristãos católicos  especiais e diferenciados dos demais, a não ser no quesito "corrupção".  No caso da ex-prefeita Monica, ela e o esposo são dois condenados por corrupção.


Sim, esse povo precisa de Deus, precisa ir pra Igreja, mas não para serem privilegiados, bajulados, agraciados etc. Eles precisam ir para Igreja para se converterem dos seus pecados e dos seus crimes cometidos contra o povo pobre. Mas da maneira como eles são tratados é como se fossem figuras exemplares do cristianismo católico.  E, definitivamente, não são!


Se essa parcela da Igreja resolvesse exercer o profetismo, esses políticos seriam alvos da justa denúncia do Evangelho e não objetos de bajulação. 


Tem mais um detalhe grave: 


No dia dessa celebração, tinha cadeiras (bancos) reservados para as autoridades!Talvez o padre Evaldo não saiba disso, porque é um padra Sério e justo -  pelo menos no meu conceito -. No entanto, tem uma galera, que ajuda nas celebrações, que não escondem a devoção aos políticos e manipularam os acentos, inclusive retirando pessoas dos lugares "reservados".


Tá errado isso! muito errado! Isso é pecado da Igreja.


E quem sou eu pra dizer isso? Um cristão batizado na Igreja que acredita que ela pode ser melhor do que isso, quando resolver se converter pastoralmente, como sugere o Papa Francisco.



Carlos Jardel 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.