André Fernandes e Elmano discutem durante sessão na Assembleia Legislativa - Revista Camocim

Clique na imagem e conheça os produtos

Clique na imagem e faça agora sua pré-inscrição. Vagas limitadas!


Para mais mais informações, clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem
R.General Tibúrcio, vizinho à Academia de Letras, Centro.Telefone: (88) 9 9422 2120.









sexta-feira, 20 de agosto de 2021

André Fernandes e Elmano discutem durante sessão na Assembleia Legislativa



O clima esquentou durante sessão desta quinta-feira (19) na Assembleia Legislativa do Ceará (AL-CE). Os deputados estaduais André Fernandes (Republicanos) e Elmano de Freitas (PT) protagonizaram um bate-boca durante votação da matéria sobre a obrigação de vacinas para funcionalismo público do Ceará.


Os parlamentares votavam mensagem do governador Camilo Santana (PT) que prevê punições para servidores públicos que se recusem a tomar a vacina contra Covid-19 sem justificativa. Com poucos deputados no plenário, André Fernandes tentou pedir confirmação de quórum, que foi considerada irregular pela Mesa.


Elmano de Freitas não gostou de ser interrompido e mandou André Fernandes calar a boca. “Baixa a voz e cala a boca, porque o tempo é meu. Eu não respeito quem não estuda e quer ganhar no grito. Fique calminho, tenha calma, gatinho. Porque você tem vontade, mas não manda. E nem vai mandar”. Sentindo-se ofendido, o parlamentar, então, subiu o tom de voz contra o deputado petista. “Você pensa que é quem? Venha me calar!“, disparou.


Entenda a proposta


A proposta, que foi enviada à Assembleia pelo governador estabelece a vacinação contra o coronavírus como dever de servidores e empregados públicos estaduais, visando garantir a proteção da saúde no ambiente de trabalho, tanto para os usuários dos serviços ofertados como dos agentes envolvidos na prestação do serviço público. As penalidades para os servidores que se recusarem a aplicar o imunizante sem justificativa podem variar entre um alerta, notificação, suspensão e até demissão do funcionário.


Ceará News 7