SME-Camocim nem reajuste salarial pela inflação e nem progressão. Valorização já. - Revista Camocim















segunda-feira, 5 de julho de 2021

SME-Camocim nem reajuste salarial pela inflação e nem progressão. Valorização já.



O Sindicato APEOC informa que, apesar da insensatez do governo federal ter editado uma portaria rebaixando o custo aluno do FUNDEB, entendemos que é justo e necessário o município de Camocim fazer pela menos o reajuste salarial baseado na inflação e/ou efetivar a progressão que está atrasada desde março/2021. Trata-se de uma questão mais do que justa pelo fato dos profissionais da educação terem feito todos os esforços para garantir a qualidade do ensino para os estudantes apesar das dificuldades.


O reajuste do piso é uma conquista histórica diante da qual não podemos aceitar retrocesso de nenhum governo, pois sabemos que a melhora da educação exige aporte de maiores recursos principalmente em época de pandemia. E com a aprovação do novo FUNDEB, fruto da luta das Entidades (APEOC e CNTE) que representam os trabalhadores da educação houve aumento de recurso para estados e municípios. O Sindicato APEOC conquistou desde 2008, com muita luta e uma negociação qualificada, reajustes ao Piso Nacional do Magistério e isso contribui para melhoria considerável dos índices educacionais.  Por isso cobramos da Secretaria de Educação celeridade nessa questão.


Os números indicam que não faltam recursos para que o Município conceda para a categoria docente, o quanto antes, o reajuste salarial pela inflação e/ou a efetivação da progressão. Não há impedimento legal para que a progressão seja efetivada de forma linear e para todas as referências, como o Município tem feito acertadamente nos últimos anos.


O Sindicato APEOC permanece vigilante na luta pela valorização dos trabalhadores da educação, elemento essencial para a garantia de uma educação pública, gratuita e de qualidade.


Sindicato APEOC Camocim

Nenhum comentário:

Postar um comentário