Rio de Janeiro tem quatro primeiros óbitos pela variante Delta da Covid - Revista Camocim















sexta-feira, 23 de julho de 2021

Rio de Janeiro tem quatro primeiros óbitos pela variante Delta da Covid



Quatro pessoas já morreram no estado do Rio de Janeiro após infecção pela variante Delta da Covid. A informação foi confirmada nessa quinta-feira (22) pela Secretaria da Saúde. Dois óbitos ocorreram em São João de Meriti, um em Duque de Caxias e outro em uma cidade ainda não divulgada. 


Único município a detalhar o perfil do paciente vítima da variante delta, Duque de Caxias informou que se trata de um homem de 50 anos. Segundo a prefeitura, ele deu entrada em Unidade de Pronto Atendimento no dia 26 de junho e dois dias depois foi internado e transferido para a UTI do Hospital Municipal Dr. Moacyr Rodrigues do Carmo, onde morreu no dia 5 de julho.


"O paciente apresentou febre, tosse, dispneia e na TC de tórax com 50% de opacidade em vidro fosco. O paciente apresentava comorbidades", complementou a prefeitura, em nota.


Ao todo, Duque de Caxias investiga seis casos da variante, sendo quatro assintomáticos. Os sintomas relatados foram febre, tosse, dispneia, dor de cabeça, dores no corpo, alteração de olfato e paladar, e vômito.


CUIDADOS


A Secretaria da Saúde do Rio emitiu alerta reforçando os protocolos sanitários contra a Covid, independentemente da cepa. Os cuidados básicos incluem uso de máscaras, lavagem de mãos e distanciamento social.


"A quarentena de 14 dias é fundamental para qualquer pessoa com sintomas e/ou diagnóstico da doença, qualquer que seja a variante. Além disso, é importante que os municípios continuem avançando no processo de vacinação contra a Covid-19. Estudos mostram que as vacinas hoje disponíveis no Brasil são eficazes contra a variante Delta, principalmente quando há a aplicação das duas doses do esquema vacinal", diz o órgão.


Até agora, o Brasil já contabiliza mais de 100 pessoas infectadas pela variante Delta, das quais cinco morreram. Estudos indicam que a cepa é mais transmissível do que a versão "original" do vírus.  


Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.