Ceará e mais 16 estados devem começar a receber a vacina Sputnik V na semana que vem - Revista Camocim















quinta-feira, 8 de julho de 2021

Ceará e mais 16 estados devem começar a receber a vacina Sputnik V na semana que vem



O Ceará e mais 16 estados brasileiros deverão começar a receber as primeiras doses da vacina russa Sputnik V na próxima semana, anuncia o presidente do consórcio Nordeste e governador do Piauí, Welington Dias (PT). Os últimos entendimentos com o Fundo Soberano Russo, responsável pelo imunizante, foram feitos nesta quinta-feira (8).  


Até esta sexta-feira (9), será estabelecido um calendário de entrega das doses que deverão começar a chegar já na semana que vem. No momento em que cidades como Fortaleza começam a registrar baixo estoque de vacina, a confirmação de um novo imunizante renova as esperanças de avanço na superação da pandemia. 


O estado do Ceará negociou cerca de 5,8 milhões de doses da vacina russa, mas, no primeiro momento, deve receber apenas cerca de 190 mil doses.

  

Por exigência da Anvisa, a licença excepcional de importação está autorizada apenas para um total relativo a 1% da população dos estados compradores. A ideia é controlar a aplicação do imunizante e fazer um acompanhamento com metodologia própria para verificar possíveis reações. 


“O objetivo é agora acertar a data para a entrega de 1 milhão e 147 mil doses. Elas vão passar por um critério de primeira e segunda dose, acompanhado e monitorado como está no termo celebrado com a Anvisa”. WELINGTON DIASCoordenador de Vacinas do Fórum dos Governadores do Brasil


Dias detalhou ainda que, a partir de agora, cada estado está apto a celebrar o termo, pdeir autorização para a licença excepcional de importação para que comece a contar o prazo para a chegada do primeiro lote.


Até o momento, o Ceará está imunizando a população com vacinas CoronaVac, AstraZeneca, Pfizer e Jansen. A Sputnik V seria o 5º imunizante à disposição e o primeiro adquirido diretamente pelos estados e não pelo Ministério da Saúde.


Via Diário do Nordeste


Nenhum comentário:

Postar um comentário