Câmara de Camocim: A diferença de um vereador atuante para um vereador moleque - Revista Camocim














sábado, 19 de junho de 2021

Câmara de Camocim: A diferença de um vereador atuante para um vereador moleque


Quem assiste as Sessões da Câmara Municipal de Camocim pode reconhecer a boa atuação parlamentar ou se surpreende com a molecagem de algum dos seus membros.


Entenda: o Vereador Marcos Coelho(PSDB) reclamou, mais uma vez, durante Sessão realizada ontem(sexta), que o único chafariz que abastece a comunidade das Flamengas dos Vitorianos permanece há 30 (trinta) dias sem conserto, deixando todos os moradores com sede.


Informou, ainda o Vereador oposicionista, que o caminhão-pipa que passava de 15 em 15 dias no ano da eleição(2020), este ano não passou nenhuma vez.


Indignado com esse gravíssimo problema comunitário, o Vereador Marcos Coelho classificou a Prefeita Betinha(PDT) como irresponsável e uma gestora sem vergonha na cara, porque ver seus irmãos e irmãs camocinenses com sede e nada faz para socorrê-las.


O Vereador babão César Veras(PDT), sem qualificação para debater e sem uma resposta sobre a injustificável falta de água, respondeu ao seu colega parlamentar assim: "que o Vereador Marcos Coelho fala mal da Prefeita porque não é casado".


Pergunto ao desprovido de inteligência, Cesar Veras: que tem haver a falta de água em uma comunidade e o casamento ou não do Vereador que denuncia?


Aliás, o Presidente Jeová Vasconcelos deveria informar  ao seu partidário César Veras sobre qual tema estava sendo tratado naquela hora,  embora não surpreenda ele (Cesar)  conduzir seu mandato sem respeito ao parlamento,  discutindo sem argumentos e apelar para a molecagem.


O correto era o Vereador César Veras (ou César Lera), como é conhecido em Camocim, se solidarizar com a justa reclamação do vereador Marcos Coelho e lutar pelo imediato conserto da bomba  do chafariz das Flamengas dos Vitorianos, e ainda, que o carro-pipa volte a passar nas casas dos moradores, como passava no período das eleições, mas isso é pedir demais a quem só pensa em sí, egoísta que é e tenta fazer da Câmara Municipal, um ambiente sem respeito e sem consideração, aos verdadeiros problemas do povo camocinense.


Carlos Jardel 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.