Renan Calheiros pede a prisão em flagrante de Fabio Wajngarten durante CPI - Revista Camocim

quinta-feira, 13 de maio de 2021

Renan Calheiros pede a prisão em flagrante de Fabio Wajngarten durante CPI



O senador Renan Calheiros (MDB-AL) vai pedir a prisão em flagrante do ex-secretário de Comunicação Social da Presidência, Fabio Wajngarten. A decisão foi tomada após uma sessão conturbada da CPI da Covid no Senado Federal, em que o depoente era o ex-secretário da presidência.


Entretanto, apesar da vontade de Renan Calheiros, decisões do tipo dependem do presidente da comissão que, no caso em questão, é o senador Omar Aziz (PSD-AM) que se mostrou contrário à vontade do ex-presidente do Senado. “O presidente Aziz pode até decidir diferentemente, mas eu vou, diante do flagrante evidente, pedir a prisão de vossa senhoria”, afirmou Renan.


Renan Calheiros acusa Wajngarten de mentir na CPI da Covid sobre a entrevista que concedeu à revista Veja, na qual teria dito que houve “incompetência” e “ineficiência” do Ministério da Saúde ao lidar com a Pfizer. O senador Fabiano Contarato (Rede-ES) lembrou, durante a sessão, que mentir no depoimento pode levar a uma prisão em flagrante.


Sessão encerrada


A sessão do depoimento de Fabio Wajngarten foi encerrada por Aziz após muita confusão. O senador, Flavio Bolsonaro (Republicanos-RJ), que não é integrante da CPI, pediu a palavra e chamou Calheiros de “vagabundo“, o que gerou um grande bate-boca.


“Imagina a situação: um cidadão honesto ser preso por um vagabundo como Renan Calheiros. Olha a desmoralização”, disparou Flávio Bolsonaro. “Vagabundo é você, que roubou dinheiro de pessoal no seu gabinete”, rebateu Renan Calheiros.


CN7

Nenhum comentário:

Postar um comentário