Polícia Federal mira Ricardo Salles em operação que apura exportação ilegal de madeira - Revista Camocim















quarta-feira, 19 de maio de 2021

Polícia Federal mira Ricardo Salles em operação que apura exportação ilegal de madeira


O ministro do Meio Ambiente (MMA), Ricardo Salles, é um dos alvos da Operação Akuanduba, deflagrada na manhã desta quarta-feira (19) pela Polícia Federal para apurar um esquema de exportação ilegal de madeira para os Estados Unidos e a Europa.


Ao todo, a PF cumpre 35 mandados de busca e apreensão no Distrito Federal e nos estados de São Paulo e Pará. Cerca de 160 policiais estão envolvidos no cumprimento das medidas expedidas pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).


A Corte determinou ainda o afastamento de 10 agentes públicos ocupantes de cargos e funções de confiança no MMA e no Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Um dos afastados foi o presidente do Ibama, Eduardo Bim. 


Houve também a suspensão imediata da aplicação de um despacho, emitido em fevereiro de 2020. Isso porque, ao contrário dos normativos e pareceres técnicos do Ibama, o documento permitiu a exportação de produtos florestais sem a necessidade de emissão de autorizações. 


"Estima-se que o referido despacho, elaborado a pedido de empresas que tiveram cargas não licenciadas apreendidas nos EUA e Europa, resultou na regularização de mais de 8 mil cargas de madeira exportadas ilegalmente entre os anos de 2019 e 2020", destacou a PF.



Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.