Enfermeiras (os) de Camocim merecem mais que lembrancinhas e banners comemorativos - Revista Camocim

quinta-feira, 13 de maio de 2021

Enfermeiras (os) de Camocim merecem mais que lembrancinhas e banners comemorativos



Uma das categorias profissionais com maior acúmulo de trabalho neste período de pandemia é sem duvidas os enfermeiros da linha de frente. Eles estão em postos de saúde, barreiras sanitárias, UPA’s, hospitais, postos de vacinação, ambulâncias de atendimento móvel de urgência, etc. Eles enfrentam rotina de desgaste físico e emocional agravada neste período.


Ontem, 12 de maio, foi comemorado o dia mundial do enfermeiro. Data que poderia ser celebrada com a consolidação de avanços na valorização salarial e melhorias das condições de trabalho. O que não é o caso.


Em Brasília, senadores têm se movimentado, sem sucesso, para a criação de um piso nacional para a maior categoria do serviço público de saúde do país que são os enfermeiros e técnicos de enfermagem, porém, não encontram adesão da maioria. O governo federal, por sua vez, não enviou representante para discutir e matéria em reunião. Há um clima de desprestígio latente na classe política em fazer justiça para com estes profissionais.


Sem piso nacional, sobra para os gestores municipais concederem incentivo financeiro ou bônus por metas de desempenho para a classe.


Em Camocim, já são 9 anos sem reajuste salarial digno para a área da saúde, incluindo enfermeiros(a) que tiveram ainda folga limitada neste período de testagem, vacinação e atendimento em plantões Covid nos postos de saúde da sede e zona rural do município.


Os profissionais da enfermagem de Camocim merecem mais que lembrancinhas e banners comemorativos nesta data.


André Martins

Camocim Portal de Noticias 

Nenhum comentário:

Postar um comentário