Em Barroquinha, servidores estariam trabalhando sem seleção púbica e sem concurso - Revista Camocim















sábado, 8 de maio de 2021

Em Barroquinha, servidores estariam trabalhando sem seleção púbica e sem concurso



A administração pública de Barroquinha virou uma novela muito louca. Todos os dias tem um assunto polêmico sendo discutido, inclusive com evidências fortes de improbidade administrativa.  Desta vez, a polêmica/denúncia é de que pessoas estão trabalhando na máquina pública municipal sem serem concursados e sem terem participado do processo seletivo feito pela prefeitura neste ano. 



Uma destes servidores ilegais até analfabeto  seria aparece como parente do vereador Genildo, aliado do prefeito Jaime Veras, que estaria trabalhando em um posto de saúde da sede do municio - que fica próximo ao Ginásio.  Esse suposto servidor ilegal é morador da comunidade passagem. 


O Revista Camocim checou a denúncia e confirmou que o nome do parente do vereador não consta na folha de pagamentos da prefeitura e nem na relação dos aprovados da seleção pública. Mas confirmou com populares e fontes que ele está realmente prestando serviço de vigia, durante o dia, na referida Unidade Básica de Saúde.  O segredo é: como ele está sendo remunerado?


Outro caso semelhante no município, também apurado pelo Revista Camocim, encontra-se na  Secretaria de Trabalho e Desenvolvimento Social. Neste caso, uma servidora, supostamente ilegal, não faz questão de esconder o trabalho  e, vez por outra, posta fotos nas redes sociais durante expediente. 


Alô Câmara de Vereadores de Barroquinha. Alô Ministério Público! 


Enquanto isso: muitas pessoas que fizeram a seleção pública, e não foram aprovados, estão de fora, irritados, e com razão, observando a novela da prefeitura. 


Carlos Jardel 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.