MPF aciona Weintraub por improbidade administrativa - Revista Camocim

quinta-feira, 22 de abril de 2021

MPF aciona Weintraub por improbidade administrativa



O Ministério Público Federal acionou o ex-ministro da Educação Abraham Weintraub por improbidade administrativa. Ele é acusado de atentar contra princípios da Administração Pública como moralidade, honestidade e lealdade às instituições. O processo aponta reiteradas declarações de Weintraub sobre as universidades públicas brasileiras, enquanto era titular da pasta.


Para o MPF, trata-se de  um conjunto de afirmações dolosamente incorretas ou distorcidas que  "tiveram o claro propósito de desacreditar o serviço prestado por essas instituições de ensino". Se for condenado, o ex-ministro pode ter seus direitos políticos suspensos e ser obrigado a pagar multa.


Na ação, a qual o R7 Planalto teve acesso, o MP cita, por exemplo, as declarações feitas pelo então ministro da Educação em entrevista dada ao Jornal da Cidade Online, publicada em 21 de novembro de 2019. No vídeo, o ministro fala que as universidades públicas produzem drogas: "Você tem plantações de maconha, mas não é três pés de maconha, você tem plantações extensivas de maconha em algumas universidades, a ponto de ter borrifador de agrotóxico (...) Ou coisas piores, você pega laboratórios de química, uma faculdade de química não era um centro de doutrinação, desenvolvendo laboratório de droga sintética, de metanfetamina, porque a polícia não pode entrar nos campi". 


Em nota técnica, a assessoria do então ministro respondeu ao MPF que no vídeo, objeto da representação, "não há qualquer acusação, inferência ou imputação de atos ilícitos a reitores, dirigentes, professores, diretores, técnicos, alunos ou representantes das universidades federais e que se trata de conteúdos divulgados em diferentes veículos da mídia nacional".


R7

Nenhum comentário:

Postar um comentário