Camocim ao arrepio das leis: posto de saúde não sabe informar quando e como as pessoas serão vacinadas. - Revista Camocim

terça-feira, 13 de abril de 2021

Camocim ao arrepio das leis: posto de saúde não sabe informar quando e como as pessoas serão vacinadas.






No bairro Praia, uma moradora,  do grupo prioritário de vacinação, disse ter recebido a informação de um funcionário da Unidade Básica de Saúde José Farias que não existe previsão alguma para a imunização na rua Pedro Alvares Cabral, porque, segundo o servidor teria dito, a rua não é coberta por um Agente Comunitário de Saúde, o que impossibilita o trabalho dos profissionais. 



Os moradores do Centro de Camocim, uma das áreas mais afetada pelo vírus, também não conta com a cobertura de um Agente de Saúde, e tal qual a rua do bairro Praia, os moradores vivem à mercê da falta de cuidados por parte da saúde pública municipal. 



O caso carece de investigação das autoridades locais e mais denúncias por parte da população aos órgãos de fiscalização - que ninguém sabe qual é, haja vista que Camocim está, há tempos, sendo administrada de qualquer jeito e ao arrepio das leis. 



Essa onda da prefeita de Camocim e capachos associados afirmarem que no município está tudo fluindo às mil maravilhas no processo de vacinação contra a Covid-19,  não corresponde com a verdade de todos os fatos. Pois muitas pessoas dos grupos prioritários, que deveriam ter recebido as doses dos imunizantes, estão a espera e sem informações de quando e como irão ser vacinadas. 


E pior: o povo não pode reclamar, pois, de imediato, o reclamante ganha, dos bezerros do governo, o estigma de "politiqueiro". 


E enquanto ficam eles, defendendo o errado, o fumo entra com força na população, eliminando sem piedade alguma as pessoas


Já já, se não cuidar - Deus defenda - Camocim encosta no número 200 de óbitos com o discurso de " está tudo indo muito bem"



Carlos Jardel 

Nenhum comentário:

Postar um comentário