PREFEITO DE JUAZEIRO DO NORTE É AFASTADO PELA JUSTIÇA - Revista Camocim

Clique na imagem e fale com a gente

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas

Financiamento a partir de R$160 mil.Venha conversar com a gente. Clique na imagem.


Em Camocim, hospede-se nos hotéis Ilha Park e Ilha Praia Hotel. Clique na imagem e faça sua reserva




segunda-feira, 22 de junho de 2015

PREFEITO DE JUAZEIRO DO NORTE É AFASTADO PELA JUSTIÇA

 A Justiça também determinou o congelamento dos bens do peemedebista no valor de R$3 milhões. Com o afastamento, o vice-prefeito, Luiz Bessa (PTB) assume o cargo

A Justiça cearense deferiu pedido do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) e afastou, por 180 dias, o prefeito de Juazeiro do Norte, Raimundo Macedo (PMDB). O juiz Gucio Coelho, autor da decisão, também determinou o congelamento dos bens do peemedebista no valor de R$3 milhões. 

De acordo com o MPCE, ocorreram irregularidades durante desapropriação de terreno. A pedido do MPCE em relação ao mesmo caso, a Justiça já havia congelado os bens do prefeito em mais de R$2 milhões. Os promotores responsáveis pelo caso darão coletiva de imprensa nesta segunda, 22, às 16h.

Com o afastamento, o vice-prefeito, Luiz Bessa (PTB) assume o cargo. O petebista é irmão do deputado federal Arnon Bezerra (PTB), que rompeu com o prefeito durante as eleições do ano passado.

Procurado pelo O POVO, Raimundo Macedo não atendeu às ligações.

SEGUNDA VEZ

É a segunda vez, em menos de seis meses, que o MPCE vai a Justiça pedindo o afastamento do prefeito de Juazeiro do Norte.  Naquela vez, a Procuradoria de Educação, diante da decretação da legalidade de greve dos professores pelo Judiciário e da recusa do prefeito em conceder o reajuste demandado, afirmou estar sendo ferida a Constituição no princípio da legalidade. Os docentes pediam cerca de 13% de reajuste, enquanto a prefeitura oferecia 6,5%.Diante da pressão dos professores, da decisão judicial pela legalidade do movimento paredista e do pedido do Ministério Público, o prefeito acabou cedendo e concedendo o reajuste.

Redação O POVO Online, com informações de Amaury Alencar