DONO DE IMÓVEIS EM CAMOCIM RECLAMAM QUE PREFEITURA AUMENTOU O IPTU EM 731% E MAIS DE 1000% - Revista Camocim

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas


Clique na imagem e fale com a gente

Em Camocim, hospede-se nos hotéis Ilha Park e Ilha Praia Hotel. Clique na imagem e faça sua reserva




terça-feira, 18 de novembro de 2014

DONO DE IMÓVEIS EM CAMOCIM RECLAMAM QUE PREFEITURA AUMENTOU O IPTU EM 731% E MAIS DE 1000%

Em 2013 o IPTU foi R$ 44,71, neste ano a prefeitura cobrou R$ 326,93", confirma proprietário 

Proprietários de imóveis em Camocim foram surpreendidos nos últimos dias com a cobrança do Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU). O imposto sofreu um aumento considerado "absurdo e inexplicável".

Em 2013, a prefeitura cobrou  R$ 44,71 (quarenta e quatro reais e setenta e um centavos) de determinado imóvel situado na Rua 24 de Maio. Neste ano, 2014, a cobrança veio totalizando o valor R$ 326,93 (trezentos e vite e seis reais e noventa e três centavos), podendo ser paga em 2 parcelas  de R$163, 47 (cento e sessenta e três reais  e quarenta e sete centavos) 

O valor venal do imóvel em 2013, de acordo com boleto emitido pela prefeitura, era de R$ 33.120, 23 (trinta e três mil, cento e vinte reais e vinte e três centavos). Neste ano o valor aumentou para R$ 217.952, 99 (duzentos e dezessete mil, novecentos e cinquenta e dois reais e noventa e nove centavos)

"O imóvel não passou por nenhuma reforma que justificasse esta valorização", disse o proprietário que preferiu não ser identificado, informando ainda que, de 2013 a 2014,  "a prefeitura não enviou nenhum técnico para realizar qualquer avaliação".

IPTU 2013

IPTU 2014


Caso semelhante o aumento foi de 1.124,5%

Em 2013, o boleto de cobrança do IPTU determinava o total de R$21.214,92 referente ao valor venal de um imóvel situado no centro comercial da cidade o imposto cobrado pela prefeitura foi  de apenas R$ 28,64.  

Neste ano (2014), também sem nenhuma explicação, a prefeitura apresentou nova avaliação do imóvel correspondente a R$ 214. 703,97, cobrando o IPTU no valor de R$ 322,06. 

Alfinetada

Logo após as eleições, em que se reelegeu deputado estadual o esposo da prefeita, algumas coincidências "cabeludas" passaram a ocorrer na prefeitura de Camocim. Vejamos:

Contratados pegam o famoso "pé - na - bunda", dois meses antes do esperado- Dizem  por ai que é para enxugar a folha de pagamento.

Os professores não receberam o tão famoso e esperado abono do Dia do Professor  - a prefeitura recebeu muito dinheiro do FUNDEB .

E agora, cobranças inexplicáveis do IPTU assombram proprietários de imóveis.

A prefeitura deve estar juntando uma "bufunfa".

Perguntinha básica:

Como se pode avaliar um imóvel sem que avaliadores compareçam ao local? Foi baseado em que?

Atenção vereadores, atenção Ministério Público. 

Carlos Jardel