DEPOIS DE PRESSÃO DO VEREADOR RICARDO, PREFEITA MODIFICA PROJETO DE CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA. - Revista Camocim

Clique na imagem e se inscreva no nosso canal


Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas

Clique na imagem e conheça nossos produtos e ofertas


Clique na imagem e fale com a gente

Em Camocim, hospede-se nos hotéis Ilha Park e Ilha Praia Hotel. Clique na imagem e faça sua reserva




quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

DEPOIS DE PRESSÃO DO VEREADOR RICARDO, PREFEITA MODIFICA PROJETO DE CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA.

AGORA OS CONTRATOS TERÃO 06 MESES DE VALIDADE, COM PRORROGAÇÃO DE 06 MESES, MAS, PEDIDO DE VISTO ADIA VOTAÇÃO DO DIA 20

Na última segunda feira, dia 16,  o vereador Ricardo Vasconcelos, líder da oposição, fez criticas ao projeto da Prefeita Monica, que dispõe sobre a contratação por tempo determinado de servidores.  Na primeira versão do projeto, os contratos tinham a validade de 1 (um) ano, com prorrogação de 36 (trinta e seis) meses, o equivalente aos 03 (três) últimos anos da gestão da prefeita. 

Ricardo Vasconcelos (PP) alegou inconstitucionalidade do projeto e enfatizou que o mesmo também é uma sinalização forte de que a prefeita não pretende convocar os aprovados do concurso público. Hoje, em contato com o blog, Ricardo manteve a critica mesmo com a modificação do projeto,que na nova redação apresenta o prazo de 06 (seis) meses de validade para os contratos, podendo serem prorrogados por mais 06 (seis) meses.

Hoje pela manhã, a Comissão de Constituição, Justiça, Legislação e Redação Final da Câmara, presidida pelo vereador Juliano Cruz (PSD) discutiu o projeto já modificado pela Chefe do Executivo.  No entanto, Juliano pediu visto da matéria. O  visto tem a duração de 28 dias, por tanto, somente após este prazo é que a matéria seguirá para votação da plenária e não mais no dia 20 deste mês, conforme o previsto.

O vice-presidente da Comissão Municipal da APEOC, professor Júnior, participou da reunião da Comissão como convidado do presidente Juliano.

SE COLÁ COLOU 
De acordo com informações obtidas pelo blog, hoje pela manhã, os vereadores da base da prefeita alegaram que o primeiro prazo dos contratos foi um "erro de digitação". Acreditem se quiser.

Carlos Jardel